Diretor pede calma com possíveis negociações de Rodrigo Caio e Ganso

Muito se falou na última semana sobre o interesse estrangeiro por Paulo Henrique Ganso e Rodrigo Caio, peças importantes do São Paulo. O Sevilla, da Espanha, estaria disposto a comprar os direitos econômicos do camisa 10 tricolor, enquanto a italiana Lazio já manifestou publicamente seu desejo pelo zagueiro. Iniciada em 1º de julho, a janela de transferências europeia irá até 31 de agosto.

Representando o clube paulista, o diretor-executivo Gustavo Vieira de Oliveira negou ter recebido quaisquer propostas pelo defensor. “Não, não tem nada. Muitas negociações se tornam públicas e em alguns momentos o interesse se torna antes de se concretizar uma negociação”, afirmou o dirigente, após a vitória do Tricolor por 3 a 0 sobre o América-MG, no último domingo, pelo Campeonato Brasileiro.

Mais importante do que vender atletas, Gustavo disse já estar atuando no planejamento da equipe para a temporada que vem. “A gente tem que trabalhar com muita calma, o nosso principal interesse é montar um elenco forte. Nós temos um segundo semestre importante, uma Libertadores com um tiro de curto prazo, e temos também uma preocupação para montar o time para 2017, trabalhando de forma antecipada. São assuntos que são postos, eles fervilham mais do que há de concreto”, ressaltou.

Profissional no São Paulo desde 2011, Rodrigo Caio também negou ter recebido oferta do time da capital italiana, embora tenha admitido estar sendo observado. O jogador de 22 anos ainda garantiu estar focado somente no jogo de quarta-feira, quando o Tricolor enfrentará o Atlético Nacional-COL, pela partida de volta das semifinais da Copa Libertadores da América, precisando de uma vitória por dois ou mais gols de diferença para alcançar a final do torneio.

“Pra mim não chegou nada, acredito que pro São Paulo também não, porque o clube não me falou nada. Fico feliz de eles estarem me monitorando. Isso mostra que o meu trabalho vem sendo reconhecido, mas meu pensamento é somente no jogo de quarta-feira e precisamos dessa classificação”, assegurou Rodrigo, que defenderá a Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, de onde poderá sair mais valorizado caso o time nacional faça uma boa campanha.

Sobre Ganso, o diretor são-paulino, apressadamente, confirmou o interesse de clubes sem citar nomes, além de mostrar estar compromissado com a permanência do líder de assistências do São Paulo na temporada, com sete passes precisos a gols.

“Não tenho nada para falar. O que dá pra falar é o que está posto, em público. Há interesses de clubes, é um jogador que desperta interesse, assim como também desperta o nosso interesse na permanência dele. O momento agora é de entender se é possível e, se for, naturalmente defender o interesse do São Paulo”, afirmou, antes de não estabelecer um prazo para resolver tais pendências.

2 comentários em “Diretor pede calma com possíveis negociações de Rodrigo Caio e Ganso

  1. Só precisa combinar com a torcida que se os reforços vierem apenas em 2017, podemos aproveitar as tardes de domingo para fazer outra coisa da vida.

  2. Se acontecer o milagre do sao paulo ir a final da libertadores e ser campeao e ir ao mundial ai quem sabe possa segurar Ganso e Rodrigo Caio, caso contrario melhor vender ja antes que saiam de graça, Ganso ja disse que quer ir embora ainda mais se cairmos fora da final da libertadores e Rodrigo Caio nao vejo ele como essencial pq esta jogando fora da onde ele rende mais que o meio de campo, entao é outro que pode ir embora antes que sai de graça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.