Diretor do Tigre diz que tem dó do futebol brasileiro

O homem forte do futebol do Tigre, Sérgio Massa, se mostrou completamente indignado com a situação que viu seu time passar nos vestiários do Estádio do Morumbi, na final da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira. O São Paulo foi declarado campeão por desistência da equipe argentina após vencer por 2 a 0 no 1º tempo.

Ele ainda acionou o Consulado da Argentina para que a Secretaria da Presidência do Brasil garantisse a segurança dos jogadores e torcedores no retorno para o seu país de origem.

Em entrevista à Fox Sports da Argentina, Massa afirmou que foi um momento de grande vergonha para o futebol brasileiro e disse até que tem dó do Brasil por ver isso.

“É um momento de muita tensão. Temos que mostrar à Confederação o que aconteceu, mostrar para a torcida, temos que mostrar as pessoas o que aconteceu. Não deixaram a gente treinar no campo, não deixaram a gente aquecer. Apesar de tudo isso fomos jogar”, disse Massa, que completou.

“Quinze seguranças do estádio com cacetetes e armas de fogo, colocando contra o peito de jogadores. Toda essa situação aconteceu para a gente terminar a partida.  Pedimos para que a partida fosse suspensa. Esperamos que a AFA (Associação do Futebol Argentino), não só o Tigre, entre em defesa do futebol argentino nessa situação. Por que o futebol argentino sempre valorizou o talento no futebol, respeitou o futebol brasileiro. Hoje fomos protagonistas de uma das páginas mais vergonhosas do futebol brasileiro. Isso não me dá raiva, me dá pena”, disse Massa.

A confusão começou após o fim do primeiro tempo, com Lucas e outros argentinos. A briga generalizada se estendeu no vestiário, e seguranças do São Paulo teriam partido para a agressão em cima dos representantes do Tigre. Os jogadores do time argentino afirmaram que até um revólver foi sacado, mas a Polícia Militar nega o incidente.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*