Diretor do Napoli diz que Vargas só sai por empréstimo de seis meses

O diretor do Napoli, Riccardo Bigon, informou, em entrevista coletiva, que o atacante Eduardo Vargas disputará a Libertadores. No entanto, o destino do jogador foi escondido. Segundo o cartola, o período de empréstimo será de seis meses. O São Paulo desistiu da negociação na segunda-feira. Enquanto isso o Grêmio se vê em ‘Dia D’ e aguarda um documento para oficializar a contratação. Contudo ambos esperavam ter o chileno por um ano.

“Temos muitos pedidos pelo Vargas, e em poucas horas devemos oficializar. Será um empréstimo por seis meses. Identificamos que a melhor situação para ele melhorar é participar da Libertadores”, disse Bigon em entrevista coletiva.

O São Paulo saiu do negócio na segunda. O presidente Juvenal Juvêncio se mostrou descontente com leilão e preferiu dar adeus às conversas. Enquanto isso o Grêmio diz viver ‘Dia D’ e espera um documento oficial para confirmar a contratação.

A entrevista do diretor do Napoli aconteceu na manhã desta terça-feira, após as apresentações de Calaiò e Armero. A contratação de um atacante, Calaiò, era imposição do clube para oficializar a saída de Vargas. Os italianos garantiram ao representante do Grêmio, Stéfano Castagnos, que só iriam oficializar o destino do jogador após ter a reposição no elenco.

O diretor executivo de futebol gremista, Rui Costa, está em viagem, possivelmente para finalizar a negociação com o jogador. Enquanto isso, a direção aguarda ansiosamente o desfecho acordo.

No entanto, o Grêmio nutre a expectativa de ter o chileno por um ano. Os salários do jogador giram em torno dos R$ 350 mil mensais. O valor envolvido no negócio é de 1,2 milhões de euros [R$ 3,5 mi].

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*