‘De bico’, Pato tenta encerrar pior jejum desde a sua retomada

Há 19 rodadas do Campeonato Brasileiro, na vitória suada por 2 a 1 sobre o Atlético-MG, Alexandre Pato era substituído aos 36 minutos do segundo tempo pelo colombiano Pabon e recebia intensa vaia da torcida do São Paulo no Morumbi. Um turno depois, o atacante já reconquistou os torcedores, mas precisa de boa atuação e, principalmente, de gols contra o Galo, para abafar má fase recente.

Diante do Atlético-MG, às 16h deste domingo, o artilheiro do Tricolor no Brasileirão com nove tentos precisa acabar com a seca. Já são três partidas sem ir às redes adversárias e mais um jogo em branco o fará superar sua pior série desde que reassumiu a condição da titular: quatro duelos sem fazer gols.

Para isso, Pato precisa voltar a jogar bem e a sorrir. Nas últimas atuações do São Paulo, o atacante tem aparecido com o semblante fechado e parece se irritar com as substituições, algo evidenciado nos confrontos com Flamengo e Atlético-PR. Dos 33 jogos pelo Tricolor na temporada, só esteve em campo durante os 90 minutos em 11 oportunidades, números que parecem incomodar o atacante.

Há o temor de que Pato volte à má fase, como aconteceu entre maio e julho, quando ficou sete jogos sem marcar e virou reserva. A recuperação começou em 30 de julho, contra o Bragantino na Copa do Brasil. De lá para cá, Pato sempre foi titular quando esteve à disposição: 17 das 20 partidas disputadas pelo time e nove gols feitos.

Neste domingo, na Arena Independência, Pato terá a chance de se recuperar, voltar a balançar as redes e esfriar a ânsia de Luis Fabiano em ser titular. É hora de caprichar nas finalizações e convencer o presidente Carlos Miguel Aidar de que pode ser contratado em definitivo.

– Não conversei com o Corinthians sobre o Pato. Mas, se tiver que gastar algo acima de 10 milhões de euros (cerca de R$ 30 milhões), podemos investir em quatro ou cinco jogadores mais jovens – disse Aidar na última quarta-feira.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*