Cuca não vê risco de demissão apesar de sequência ruim à frente do SP

O técnico Cuca garantiu que não teme ser demitido pelo São Paulo por conta da sequência ruim que vem tendo à frente da equipe. Completando cinco jogos sem vitória neste domingo, após empatar em 1 a 1 com o Cruzeiro, no Pacaembu, o comandante tricolor sabe que o mais importante para um treinador no futebol brasileiro são os resultados, mas, pelo menos por enquanto, se sente respaldado pela diretoria.

“Nós vivemos sempre em uma insegurança geral no país, não só no futebol, mas o que mantém técnicos são desempenho e resultado. Alguns mais o resultado do que o desempenho, já vimos treinador sair com 70% de aproveitamento, mas não vejo um risco de demissão”, disse Cuca.

Apesar de contar com o apoio da alta cúpula são-paulina, Cuca espera que sua equipe vença os últimos dois jogos antes da pausa para a Copa América e atinja a meta inicial de ter uma média de dois pontos por partida. Para o treinador, se o São Paulo for para a intertemporada com 18 pontos, já será um avanço – atualmente o time soma 12 tentos.

“A gente tem que reagir. Se tem mais dois resultados ruins, já não são cinco [jogos sem vitória], são sete. O que mantém técnico, mais do que tudo, são os resultados”, prosseguiu.

Neste domingo, o São Paulo até iniciou bem o jogo, abrindo o placar logo aos 14 minutos com Alexandre Pato, resultado de uma jogada bem trabalhada. Porém, no segundo tempo o Tricolor teve uma queda brusca de rendimento e passou a apostar na ligação direta, sem sucesso, fato reconhecido pelo treinador.

“No primeiro tempo, jogamos de pé em pé, eles tiveram um pouco mais de posse na segunda etapa, o número de finalizações foi praticamente igual. No fim, ficamos um a menos, mas o 1 a 1 foi um placar justo”, concluiu, se referindo ao cartão vermelho recebido por Igor Vinícius já nos minutos finais.

6 comentários em “Cuca não vê risco de demissão apesar de sequência ruim à frente do SP

  1. O cuca pode ate estar errando em escalacoes e substituicoes, mas nao é o principal culpado, diretoria é a principal, pois nao da respaldo com pelo menos 1 bom titular para cada posicao, e um bom reserva, ate entendo que tem treinador que tira leite de pedra, como Aguirre fez e Mancini ate fez algo, mas o cuca nao consegue, e essas contratacoes de jogadores acima da casa dos 35 é um bom exemplo de má administracao pq dispensa um diego souza que julgavam velho ultrapassado e contratam outros da mesma idade, e pior nao sabemos a situacao fisica deles, veja o Hernanes desde que voltou nao fez 1 partida inteira excelente com fez anos atras.
    E infelizmente com disse, vamos ladeira abaixo, agora tem que ganhar os 2 proximos jogos que teoricamente serao faceis para pelo menos mantermos entre os 5 primeiros, e se as galinhas ganharem hj cairemos para 9o lugar.
    Pior que ultimo jogo antes da copa america, é contra o Atletico que esta colado no palmeiras e fora de casa, só milagre, mas tem que ganhar do Avai nem que seja de 1/2 a 0, pq contra o atletico mg é derrota na certa.

  2. MANCINI É UM TAPA BURACO COM SOLUÇÃO,MAS CONTINUAR COM CUCA É UM BURACO SEM SOLUÇÃO,CUCA ADORA VÉIOS,COMO DIZIA MINHA VÓ QUANTO MAIS VELHOS MAIS EMPRESÁRIOS OS JOGADORES TEM E QUEM LEVA NA BUNDA É O CLUBE !!!

  3. Reportagem e opinião do Jair Picerne antigo técnico do São Caetano sobre momento meteórico do time, encaixa bem e responde a decadência do nosso tricolor “Eu nem sabia como era o clube em si. Quando cheguei, já deu para perceber que a administração era boa. No futebol é assim: com administração boa, o campo fica fácil. Fomos aparecendo, ninguém conhecia os jogadores. Eram poucas contratações porque não era necessário” … – Veja mais em https://noticias.bol.uol.com.br/especiais/prazer-azulao/index.htm#o-projeto-sao-caetano?cmpid=copiaecola

  4. Jornalista que faz uma pergunta dessa é, no mínimo, um irresponsável.

    Sabe que é pra criar polêmica, e clique na notícia na internet.

    Muito lamentável.

    Não é para demitir e não vai ser demitido.

  5. Esse é o problema, ele deveria temer perder o emprego, daí teria mais responsabilidade, cobraria mais dos subordinados (jogadores), cobraria ter vergonha na cara, ganhar sempre não é o que queremos, o que queremos é ver garra, vontade de vencer, ficar chateado quando perdem e essas coisas que pessoas que dependem do emprego fazem… se perder com dignidade, ninguém cobraria tanto, mas perder por desleixo ou desmotivação? Vocês recebem seus salários em dia, coisa que mais de 15% da população brasileira não tem, isso são mais de 40 milhões de brasileiros meus caros, honrem a camisa e o seu salário. Pronto, falei!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.