Contraprova de Carneiro ratifica presença de metabólito da cocaína

A Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) divulgou em comunicado o resultado da contraprova do exame de Gonzalo Carneiro, atacante do São Paulo que foi flagrado pela entidade por suposto uso de cocaína. Após um novo teste com a urina do uruguaio, o principal metabólito da droga foi mais uma vez constatado na amostra.

A urina analisada pela ABCD foi coletada no clássico entre São Paulo e Palmeiras, no Pacaembu, na 1ª fase do Campeonato Paulista, no último dia 16 de março. Como foi constatada a presença de Benzoylecgonine, o principal metabólito da cocaína, na amostra, Gonzalo Carneiro continuará suspenso, uma vez que já vinha cumprindo suspensão preventiva.

Agora, o atacante uruguaio irá aguardar a data de seu julgamento e terá de se preparar para ficar um longo período fora dos gramados, vide o caso de Paolo Guerrero. Internamente, o discurso é de apoio ao jogador, como o técnico Cuca deixou claro quando a notícia começou a circular na mídia.

Poupado do jogo de volta da final do Campeonato Paulista contra o Corinthians por conta de uma tendinite no joelho esquerdo, Carneiro comunicou o problema de dopagem ao São Paulo no dia seguinte. Porém, Cuca revelou que na semana anterior já havia tido uma conversa com o atacante sobre esse delicado problema.

O comportamento mais contido de Carneiro, que destoava do restante do elenco, foi justificado pelo empresário do atleta em entrevista à rádio uruguaia Sport 890. O agente afirmou que o atacante sofre de depressão e não sabia o que havia consumido.

2 comentários em “Contraprova de Carneiro ratifica presença de metabólito da cocaína

  1. Infelizmente é arcar com o prejuízo de ter contratado ele, anular o contrato e deixar ele voltar pra se tratar no Uruguai com sua família.

    • Entendo que o futebol do jogador deixa muito a desejar, mas devemos considerar um pouco mais o lado humano nesse tipo de situação e tentar entender o que está acontecendo com o rapaz.
      Exceto no caso do jogador Régis, que era emprestado por outro clube, o São Paulo nunca fez isso com seus atletas em outras oportunidades.
      O São Paulo, por tradição, sempre procurou recuperar seus profissionais de qualquer tipo de problema extracampo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.