Com Luis Fabiano no banco, São Paulo recebe o Atlético-PR

O São Paulo recebe o Atlético-PR nesta quarta-feira, às 19h30, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro, com seu principal centroavante em situação complicada. Lusi Fabiano pode chegar a 300 jogos pelo clube na partida, mas terá de esperar para entrar em campo. De volta após cumprir suspensão e de ser multado pela diretoria, o atacante ficará no banco de reservas, sendo Osvaldo o escolhido para substituir Kaká, que está com a Seleção Brasileira.

Nesta terça-feira, Muricy Ramalho comandou um treino secreto em que armou a equipe taticamente e forçou as jogadas pelos lados do campo, situação que favoreceu Osvaldo. Assim, o camisa 17 formará ataque com Alan Kardec e Alexandre Pato.

Luis Fabiano, por sua vez, perdeu chance de se recuperar ao ser expulso contra o Huachipato (CHI), pela Sul-Americana, infração que rendeu uma multa de 30% de seu salário. Em 299 jogos pelo São Paulo, ele marcou 194 gols.
Já na zaga, o técnico Muricy Ramalho terá o retorno de Antonio Carlos, desfalque nas últimas partidas por conta de uma contratura muscular na coxa direita. Ele e Auro, que não jogou contra o Grêmio com dores na perna direita, treinaram normalmente. Mas o lateral-direito ficará na reserva, com Hudson seguindo na posição.

Rodrigo Caio (cirurgia no joelho direito), Rafael Toloi (lesão na coxa esquerda), Lucão (trauma no quadril), Edson Silva e Reinaldo (suspensos), Alvaro Pereira (seleção uruguaia), Souza, Kaká e Ademilson (Seleção Brasileira e sub-20) são desfalques. O São Paulo é o terceiro colocado do Brasileiro, dez pontos atrás do líder Cruzeiro e ainda acredita no título.

Já o Atlético-PR busca reabilitação após perder o clássico para o Coritiba, já que está muito perto das equipes que estão na zona de rebaixamento. Mesmo com os desfalques do volante Deivid, suspenso, e dos atacantes Douglas Coutinho, que se apresentou à Seleção Brasileira sub-21, e Dellatorre, lesionado, o técnico Claudinei Oliveira faz mistério sobre a escalação do time, mas está confiante, mesmo para um jogo fora de casa contra uma das melhores equipes da competição.

– Temos que acertar melhor as finalizações. Temos criado e feito poucos gols. Esperamos ser mais ‘felizes’ nas finalizações. Se nós conseguirmos ser mais efetivos nas finalizações, temos uma grande chance de ter êxito nesta partida – disse Claudinei.

Se o ataque tem deixado a desejar, Claudinei está satisfeito com o desempenho do setor defensivo do Furacão. Mesmo sendo o quarto time que mais sofreu gols na competição (34), o treinador disse que o time tem evoluído na marcação e proporcionado poucas chances de gols aos adversários.

– Achamos uma fórmula de marcar. A equipe está compactada desde o jogo contra o Corinthians. No primeiro tempo contra o Coritiba também fizemos muito bem isso, demos poucas chances a eles e criamos as melhores. Temos controlado a parte defensiva, temos nos defendido melhor – disse o treinador.

 

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X ATLÉTICO-PR

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data-Hora: 8/10/2014 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Jailson Macedo de Freitas-BA
Auxiliares: Luiz Carlos Teixeira (BA) e Marcos Welb Rocha (BA)

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Hudson, Paulo Miranda, Antonio Carlos e Michel Bastos; Denilson, Maicon e Ganso; Osvaldo, Pato e Alan Kardec – Técnico: Muricy Ramalho.

ATLÉTICO-PR – Wéverton; Sueliton, Gustavo, Cleberson e Natanael; João Paulo (Paulinho Dias ou Otávio), Hernani e Marcos Guilherme e Damasceno; Marcelo e Cléo – Técnico: Claudinei Oliveira.

Fonte: Lance

2 comentários em “Com Luis Fabiano no banco, São Paulo recebe o Atlético-PR

  1. Perigo constante: Antonio Carlos está de volta. . .
    Não gostei da escalação apresentada como a que vai a campo. Precisando atacar pelas laterais do campo, melhor seria entrar com o Auro na lateral e o Hudson no meio no lugar do Maicon, que não acrescenta nada na parte ofensiva e menos ainda na defensiva. Do jeito que vai, vão “dois santos descobertos”: o ataque fica menos agressivo pelo lado direito e o meio fica muito lento.

  2. A defesa, pela sua fragilidade de sempre, preocupa. Antônio Carlos é fraco demais e agregado ao Paulo Miranda, fica ainda mais fraco. Espero que no planejamento para 2015, esteja a contratação de zagueiros mais eficientes. Não vejo maior problema, pois existem por aí muitos mais capacitados que Paulo Miranda, Antônio Carlos e Edson Silva…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*