Com jogo festivo definido, marketing tricolor não recua sobre Ceni

Três dias depois de o marketing do São Paulo anunciar 22 de fevereiro de 2015 como a data do jogo festivo de despedida de Rogério Ceni, no Morumbi, criou-se na sexta-feira uma dúvida se o goleiro, de fato, encerrará a carreira ao final da temporada. O departamento não recuou nas ações, entretanto.

Apesar de o técnico Muricy Ramalho ter dito em entrevista coletiva que já não sabe mais se o jogador terá coragem de parar em dezembro, a diretoria segue explorando a publicidade de sua aposentadoria. “100º e último clássico do M1TO no Morumbi”, diz uma das manchetes de promoção do jogo contra o Palmeiras estampada neste sábado no site do clube.

Outra imagem de destaque na página é uma propaganda da Penalty de pré-venda da camisa comemorativa para Ceni. “Você pode ter a última camisa da carreira do maior goleiro da história do futebol”, sugere a campanha da fornecedora de material esportivo.

Reprodução

Manchete deste sábado sobre o goleiro no site do clube: “100º e último clássico do M1TO no Morumbi”

Na sexta-feira, horas depois de Muricy colocar sob suspeita a aposentadoria do ídolo são-paulino, o vice-presidente de futebol, Ataíde Gil Guerreiro, opinou. “Ninguém tem o direito de motivá-lo a continuar ou a desistir. É uma decisão exclusiva dele. Mas, se sair agora, ele sairá no auge. Se fizer isso no futuro, pode ser que não. Já disse isso ao Rogério, que está em uma fase esplendorosa”, falou, contrariando o presidente Carlos Miguel Aidar.

“Infelizmente, é preciso parar um dia. Ele quase parou no ano passado, mas o time cresceu e o fez continuar. Quem sabe a história não esteja se repetindo?”, vislumbrou o mandatário.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*