CET cobra R$ 25 milhões de SP, Corinthians, Palmeiras e Santos

Nos últimos dias, os quatro principais clubes do futebol paulista foram alvo de cobranças judiciais que podem trazer prejuízo milionário: a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) moveu ações sucessivas que cobram, somadas, cerca de R$ 25 milhões de São Paulo, Corinthians, Palmeiras e Santos.

O alto valor é referente a serviços de orientação e minimização de impacto no trânsito em partidas de futebol entre 2006 e 2015. O São Paulo é processado pelo maior valor, R$ 11 milhões; o Corinthians é alvo de cobranças em R$ 7,8 milhões; o Palmeiras em R$ 5,2 milhões e o Santos em R$ 872 mil.

A CET argumenta que, em 2005, a Lei Municipal nº 14.072/2005 determinou que os clubes passariam a ser responsáveis por arcar com as despesas das ações da companhia para minimizar problemas no trânsito durante as partidas. Em 2006, entretanto, o Sindicato  das  Associações  de  Futebol  Profissional  do  Estado  de  São Paulo (SINDIBOL) conseguiu uma liminar suspendendo a cobrança.

A CET recorreu da decisão, e conseguiu revertê-la anos depois. Em 2015, a companhia afirma que se reuniu com os clubes para tentar saldar os débitos de forma amigável, mas não teve sucesso. Na documentação das ações, obtidas peloUOL Esporte, há atas dessas reuniões, com assinatura dos departamentos jurídicos dos clubes paulistas.

As ações foram ajuizadas na última semana, e publicadas nesta sexta-feira. Nenhum dos quatro times ainda foi notificado para se defender ou realizar o pagamento.

 

Fonte: Uol

Um comentário em “CET cobra R$ 25 milhões de SP, Corinthians, Palmeiras e Santos

  1. Absurdo isso, tb vou cobrar da prefeitura e de seus agentes de transito as porcarias que eles fazem aqui na minha cidade muitas ate atrapalhando mais o transito do que ajudando, e isso tenho prova.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.