Ceni pede para não ser comparado a Pelé e se cala sobre aposentadoria

O goleiro Rogério Ceni completou nesta quarta-feira 1113 jogos pelo São Paulo ao participar do empate por 0 a 0 com o Atlético Nacional, em Medellín, na Colômbia, que garantiu a vaga ao clube nas semifinais da Copa Sul-Americana. Agora, o capitão são-paulino está a três partidas de igualar a marca de Pelé como o jogador que mais vezes vestiu a camisa de um mesmo clube no Brasil, com 1116 jogos. Ele, no entanto, pede para que o paralelo não seja traçado.

“Para mim, faltam quatro jogos para poder ser campeão, essa é minha conta”, disse Ceni, ao ser questionado após a partida sobre a possibilidade de, em breve, superar Pelé. “Os números vão girando porque você fica velho, só isso. É ingrato atingir o número de jogos do Pelé. Começam a te comparar com o Pelé. Se desse para parar com 1115, aí era melhor para a gente”, afirmou o capitão, à FOX Sports.

Os próximos três jogos do São Paulo serão contra Atlético-PR, domingo, na Vila Capanema, Flamengo, no próximo dia 13, no Novelli Júnior, e Fluminense, dia 17, no Maracanã – neste, então, poderá igualar Pelé.

Aos 40 anos, Rogério Ceni repensa a decisão que havia tomado, de se aposentar no fim deste ano, e ainda não divulgou se permanecerá atuando como goleiro do clube em 2014. Para isso acontecer, teria de renovar o contrato, que vai até o fim desta temporada.

Em outras ocasiões, Ceni disse que sua decisão entre se aposentar ou não já havia sido tomada e não mudaria até o fim do ano. Nesta quarta-feira, mais uma vez o goleiro não foi enfático ao comentar o assunto.

“É lógico que nesses momentos, quando tem 50 mil pessoas, quando você sai classificado, é lógico que mexe”, admitiu o goleiro. “Vamos deixar mais para frente, aí eu fico feliz”, falou, sobre o anúncio. Questionado se a vaga para a Copa Libertadores da América poderia fazê-lo continuar, ele desconversou. “Não, não é isso que vai mudar, são coisas que não pertencem ao futebol, e que serão decididas no momento certo. Não tem complicação de contrato. No São Paulo, dá para assinar contrato em branco”, disse.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*