Ceni exalta Gylmar dos Santos Neves: ‘Enobreceu a posição de goleiro’

Após a vitória do São Paulo por 2 a 1 sobre o Fluminense, neste domingo, no Morumbi, Rogério Ceni ficou sabendo da morte de Gylmar dos Santos Neves e falou com carinho sobre o  campeão do mundo com a Seleção nas Copas de 58 e 62. Gylmar, de 83 anos, estava internado no Hospital Sírio Libanês após ter sofrido um infarto, na última segunda-feira. O corpo dele será velado no Cemitério do Morumbi e será enterrado nesta segunda-feira.

– O Gylmar enobreceu a posição de goleiro, depois vieram Félix, Leão, Manga, tantos goleiros, até chegar Taffarel, o próprio Marcos, Dida… Eu o conheci na década passada e não o vi jogar, só por imagens, mas sei que acrescentou muito à profissão. Era um cara muito bacana, já sofria há algum tempo (por conta de um AVC – acidente vascular cerebral, sofrido em 2000), e tinha uma influência muito grande sobre os novos talentos. Agora ele está no lugar mais nobre que o ser humano pode estar, perto de Deus. O ser humano se vai, mas sua história fica para a eternidade – disse Ceni, à “Rádio ESPN”.

Ídolo brasileiro

Considerado por muitos o maior goleiro do futebol brasileiro, Gylmar iniciou sua carreira profissional no Jabaquara, de Santos, mas em pouco tempo acabou se mudando para a capital, onde defendeu as cores do Corinthians entre os anos de 1951 e 1961. No Timão, conquistou três vezes o Campeonato Paulista e duas vezes o Torneio Rio-São Paulo.

Em alta no Parque São Jorge, Gylmar retornou para a Baixada Santista em 1962, quando acertou com o Santos e fez parte da equipe que encantou o mundo ao lado de Pelé e companhia.
Pelo Peixe, foi titular e peça importante no bicampeonato da Libertadores e do Mundial Interclubes, nos anos de 1962 e 1963. Além destes títulos, o ex-goleiro venceu também o Campeonato Paulista (1962, 1964, 1965, 1967 e 1968), o Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1968), a Taça Brasil (1961, 1962, 1963, 1964 e 1965), o Torneio Rio-São Paulo (1963, 1964 e 1966) e a Recopa dos Campeões Mundiais (1968).

 

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Ceni exalta Gylmar dos Santos Neves: ‘Enobreceu a posição de goleiro’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*