Bauza critica arbitragem, e São Paulo fará reclamação formal na CBF

O técnico Edgardo Bauza, do São Paulo, reclamou dos critérios do árbitro Vinícius Furlan, responsável pelo apito na vitória da Ponte Preta, por 1 a 0, sobre os reservas do Tricolor, neste domingo, em Campinas. Depois da entrevista coletiva do argentino, o diretor de futebol, José Jacobson Neto, fez um pronunciamento (veja no vídeo abaixo) e anunciou uma reclamação formal do clube na CBF, no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira.

– Estivemos perto de empatar. Mas é muito difícil jogar quando tem um árbitro com critérios distintos. Todos cometem erros. Mas uma falta para um foi vermelho, e outro com cotovelada na cara não foi nada. Um árbitro com critérios diferentes complica muito mais – disse Bauza.

Bauza reclama da arbitragem entre Ponte Preta x São Paulo (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)Bauza reclama da arbitragem entre Ponte Preta x São Paulo (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

– O quarto árbitro estava perto da jogada, na mesma distância da cotovelada no Centurión. O que digo: se utiliza esse critério para expulsar, também tem de usar o mesmo para a cotovelada na cara. Volto a repetir: os árbitros são humanos e podem errar, mas me incomoda quando não usam o mesmo critério. Tratamos de segurar, atacamos e chegamos algumas vezes, mas perdemos. Vamos tristes e esperando que alguém diga ao arbitro que precisa ter um critério parecido no próximo jogo – completou o treinador.

Aos oito minutos do primeiro tempo, Matheus Reis recebeu um cartão amarelo por um carrinho e, na sequência, o vermelho. O árbitro mudou sua decisão após se aproximar de Matheus Jesus, da Ponte Preta, que recebia atendimento médico perto do técnico Eduardo Baptista.

Poucos minutos depois, Centurión levou uma cotovelada do próprio Matheus Jesus, repreendida com um cartão amarelo.

– Nós estamos aqui por nos sentirmos muito prejudicados. O problema que o São Paulo enfrenta é a diferença de critérios. Nos prejudicaram no início do jogo. Vamos ao Rio de Janeiro para conversar com o presidente da CBF (Marco Polo Del Nero) e com a diretoria de arbitragem. Não queremos ser favorecidos, mas sim que os critérios sejam iguais. Houve uma cotovelada a dois metros do quarto árbitro e ele disse que não viu. O técnico da Ponte chamou a atenção dele para ver – disse o dirigente.

Agora, o São Paulo concentra suas atenções nas semifinais da Taça Libertadores, contra o Atlético Nacional. O primeiro duelo com os colombianos é nesta quarta-feira, às 21h45, no Morumbi, e o jogo de volta é no dia 13.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.