Juiz diz que gravidade de ferimento levou à expulsão de Matheus Reis

Pivô de uma polêmica na derrota do São Paulo por 1 a 0 para a Ponte Preta, neste domingo, o árbitro Vinícius Furlan justificou a expulsão do lateral tricolor Matheus Reis com base na “gravidade do ferimento no atleta atingido”. O lance, ocorrido aos sete minutos do primeiro tempo, revoltou os jogadores e a comissão técnica da equipe paulistana.

Furlan havia mostrado o cartão amarelo para Matheus Reis, mas voltou atrás na decisão ao ser chamado pelo quarto árbitro e ouvir as reclamações do técnico da Ponte Preta, Eduardo Baptista. Segundo o árbitro, o lateral foi “expulso por dar uma entrada com força excessiva na canela de seu adversário de número 10, Sr. Matheus Sousa de Jesus”.

“Informo que inicialmente interpretei como jogada temerária, mostrando o cartão amarelo. Após conferir a gravidade do ferimento no atleta atingido, corroborando com a opinião do quarto árbitro, revoguei a decisão inicial, cancelando o cartão amarelo, e mostrando o cartão vermelho direto”, acrescentou Furlan na súmula.

O cartão vermelho levou o técnico Edgardo Bauza a entrar no gramado para reclamar com Furlan. O treinador, que insinuou que o árbitro estava “louco”, também foi expulso. Ele, no entanto, se recusou a cumprir a ordem do juiz e só foi para os vestiários minutos depois. O Patón ainda passou por dentro do campo de jogo ao abandonar o banco de reservas.

“Aos 10 minutos de jogo, expulsei o treinador do São paulo, Sr. Edgardo Bauza, por invadir o campo contestando com gestos e palavras (não compreendidas) a expulsão”, diz a súmula. “O mesmo (sic) não se dirigiu aos vestiários, alegando não ter sido expulso. Na paralisação seguinte, informei novamente a expulsão. O referido senhor saiu apenas em outra paralisação, atravessando por dentro do campo de jogo”.

Irritado com a atuação de Furlan, o São Paulo marcou uma reunião com o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, e com representantes da Comissão de Arbitragem para as 11h30 (de Brasília) desta segunda-feira. O encontro acontecerá na sede da entidade, no Rio de Janeiro.

O clube afirmou que pediu uma reunião “não só pelo jogo de hoje, mas para discutir critérios, qualidade e a arbitragem de um modo geral”. “Nós não queremos ser beneficiados, queremos os mesmos critérios”, justificou o diretor de futebol do Tricolor, José Jacobson Neto.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

2 comentários em “Juiz diz que gravidade de ferimento levou à expulsão de Matheus Reis

  1. Juiz safado, ladrão e outras coisas mais…
    Mas o jogador da Ponte continuou no jogo, não?
    Critério mais sem critério esse…
    Tem que haver uma comissão arbitral para coibir esse tipo de atitude.
    Corrupção com outros nomes, “critério…” sei, sim…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.