Antes esquecidos, Caramelo e João Schmidt ganham espaço com Bauza

Os dez desfalques o técnico Edgardo Bauza acumulou para a 11ª rodada do Campeonato Paulista abriram espaço para dois são-paulinos que não contavam com prestígio até o começo do ano. O lateral direito Mateus Caramelo e o volante João Schmidt, antes preteridos pelos treinadores que dirigiram o Tricolor, ganharam a confiança do Patón e se tornaram opções para ocupar as lacunas deixadas pelos titulares. A dupla será escalada junta na equipe principal pela terceira vez no duelo dessa quarta-feira, contra o Botafogo-SP, no estádio do Pacaembu.

Caramelo teve a ascensão mais rápida no elenco. O jogador foi emprestado à Chapecoense na última temporada e se reapresentou ao São Paulo no início da pré-temporada. Bauza gostou do desempenho do jogador nos primeiros treinos que comandou e exigiu a integração do lateral ao elenco principal. Desde então, Caramelo virou o substituto natural de Bruno e atuou em cinco partidas do Paulistão e em uma da Copa Libertadores.

Já João Schmidt teve de enfrentar um caminho mais tortuoso. Apesar de ter participado de todos os treinos desde a chegada de Bauza, o atleta nunca se livrou da alcunha de reserva e esteve perto de se transferir por empréstimo ao Avaí. Em meio aos boatos, o Patón sinalizou que gostaria de contar com ele para a temporada e o fez entrar na reta final da vitória por 1 a 0 ante o Rio Claro, em 21 de fevereiro. A conversa com os catarinenses não avançou, e a primeira chance como titular veio na rodada seguinte, no triunfo por 2 a 0 sobre o Novorizontino.

Nas duas vezes em que integraram a equipe principal juntos, no entanto, Caramelo e Schmidt deixaram o gramado com resultados adversos. O São Paulo não foi páreo para o Palmeiras, em clássico disputado no dia 13, no Pacaembu, e perdeu por 2 a 0. Na rodada seguinte, a equipe levou um gol nos minutos finais e empatou por 1 a 1 com o Ituano, no estádio Novelli Júnior. O jogo contra o Botafogo-SP – ameaçado de rebaixamento no Paulista – é uma oportunidade para a dupla provar que pode seguir contando com a confiança de Bauza nesse ano.

O técnico Edgardo Bauza acumula dez desfalques na 11ª rodada do Paulistão (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)
O técnico Edgardo Bauza acumula dez desfalques na 11ª rodada do Paulistão (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Falta de reforços abriu caminho – As vagas na equipe titular não são somente méritos de Caramelo e Schmidt. A falta de reforços para a lateral direita e para o meio-campo também pesaram nas escolhas de Bauza. Ao chegar ao São Paulo, o Patón disse não ter aprovado o futebol do titular Bruno e solicitou a contratação de Julio Buffarini, com quem tinha trabalhado no San Lorenzo. O treinador argentino ainda pediu a vinda do volante Ortigoza, também do San Lorenzo, para ser titular no Tricolor. Ambas negociações não foram concretizada pela diretoria.

Em entrevista à imprensa argentina, no dia 8 de março, Bauza disse esperar a abertura da janela de transferências, em julho, para trazer “dois ou três jogadores” para reforçar a equipe titular. O presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, afirmou na última segunda-feira que haverá contratações no meio desse ano. Mas as posições que deverão ser priorizadas serão as do zagueiro Maicon e do atacante Calleri, que deixarão o clube após o primeiro semestre.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

2 comentários em “Antes esquecidos, Caramelo e João Schmidt ganham espaço com Bauza

  1. deixou aqui um conselho a esse dois jovem jogadores : depois do treino fiquem pelo mesmo uma hora treinado fundamentos do futebol como chute a gol ,cruzamentos ,cabeçadas , passe ,dribles etc isso vai melhora muita a sua carreira de jogador ok. escuta o beto que vocês vão se dar bem

    eu espero que o dono da Odebrecht fale tudo mais tudo mesmo ,eu quero vê o brasil passado a limpo como sempre falei tolerância zero ir para rua para pedi fora PT e burrice tem que pedi é fora tudo de ruim nesse pais é PT, PSDB, PMDB E TODOS ., eu espero que dessa vez os movimentos vão para rua cobrar tolerância zero e nao fora apenas PT.

    acorda brasil e olha a lista da Odebrecht

    pra sempre soberano

  2. A recuperação desses dois jogadores, antes considerados descartáveis, é inegável, deve ser creditada ao treinador. Em época de crise é que surgem os grandes inventos da humanidade … Esse é o lado bom da crise financeira. Extintos os recursos, apela-se para a criatividade. Se vai de Bufarini, vai de Caramelo. Se não vai de Ortigoza, tem que ir de João Schimidt…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*