Contra a crise, São Paulo espera mais gols para fugir da ‘Gansodependência’

Se de acordo com o ditado popular “uma andorinha só não faz verão”, um Ganso só segue a mesma linha no São Paulo. O meia faz talvez o melhor início de ano da carreira, vive fase goleadora, mas seu desempenho não tem se convertido nos resultados positivos que o time precisa.

Por isso nesta quarta-feira, a partir das 21h45, no Pacaembu, contra o Botafogo, pelo Campeonato Paulista, Ganso tentará manter a sequência positiva, mas é hora de o São Paulo inteiro ajudar. O time precisa sair da dependência de seu camisa 10 e do jejum de cinco partidas sem vitória.

Os números impressionam. Nos últimos seis jogos, o São Paulo marcou apenas seis gols, cinco de Ganso. Ele fez contra Mogi Mirim, São Bernardo, River Plate, passou em branco contra o Palmeiras (entrou no segundo tempo), voltou a marcar contra Trujillanos e Ituano . É, de longe, a melhor sequência da carreira do Maestro. No entanto, nesse mesmo período, o time somou míseros seis pontos: uma vitória e três empates.

– No ano passado ele (Ganso) não fez tantos gols, o normal é ele fazer pelo jogador que é, mas está todo mundo se ajudando, sim. Mas reconheço também que falta fazer o gol, que é o mais importante, temos de matar as oportunidades – analisou o meia Daniel, que terá a missão de ajudar Ganso na armação hoje.

Para tentar tirar o São Paulo da seca e ajudar Ganso, o técnico Edgardo Bauza mudou o esquema. O time deixará de jogar com pontas abertos e passará a ter três volantes: João Schmidt, Hudson e Carlinhos. O camisa 10 jogará numa linha mais adiantada com Daniel, ambos podendo encostar em Calleri. A mudança visa o maior poderio ofensivo, mas também tem a ver com os dez desfalques para a partida.

No futebol, ninguém joga sozinho. Mas, neste início de ano, o São Paulo tem sido Ganso e os outros.

OS GOLS EM SEQUÊNCIA DE GANSO

Ituano

Meia aproveitou cruzamento de Calleri e completou para as redes no empate por 1 a 1, no último domingo. Time levou o gol no fim.

Trujillanos

Ganso empatou o jogo pegando rebote e chutando de primeira dentro da área. Depois do 1 a 1, ainda desperdiçou um pênalti no empate.

River Plate

Camisa 10 aproveitou rebote e bateu de primeira, abrindo o placar na Argentina. Denis, porém, falhou feio e cedeu o empate: 1 a 1.

River Plate x São Paulo
São-paulinos contra o River Plate (Foto: JUAN MABROMATA/AFP)

São Bernardo

Golaço de fora da área, de primeira, após Calleri ajeitar. Abriu o placar, mas São Paulo permitiu a virada no Pacaembu: 3 a 1.

Mogi Mirim

Meia entrou no segundo tempo e abriu a fase artilheira com um belo chute de fora da área, decretando a vitória por 2 a 0. Rogério também fez.

Fonte: Lance

 

Um comentário em “Contra a crise, São Paulo espera mais gols para fugir da ‘Gansodependência’

  1. essa midia esportiva e uma piada mesmo kkkkkkkkkkkkkk so escreve besteira kkkkkk

    eu espero que o dono da Odebrecht fale tudo mais tudo mesmo ,eu quero vê o brasil passado a limpo como sempre falei tolerância zero ir para rua para pedi fora PT e burrice tem que pedi é fora tudo de ruim nesse pais é PT, PSDB, PMDB E TODOS ., eu espero que dessa vez os movimentos vão para rua cobrar tolerância zero e nao fora apenas PT.

    acorda brasil e olha a lista da Odebrecht

    pra sempre soberano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*