Aloísio diz que quer ficar no São Paulo, mas descarta pedido a Juvenal

O atacante Aloísio, destaque do elenco do São Paulo neste segundo semestre, tem contrato com o clube apenas até junho de 2014, mas diz que pretende estender o vínculo para permanecer no clube. O jogador descarta, porém, um pedido ao presidente Juvenal Juvêncio por um novo contrato, e mostra que aguarda o posicionamento da diretoria sobre sua situação.

“Óbvio que eu espero que o São Paulo renove meu contrato, em tudo que eu faço estou pensando no São Paulo. Mas não posso chegar na mesa do presidente para pedir que renove meu contrato. Então tenho até junho para mostrar trabalho. Eu vou continuar trabalhando, não vou mudar uma vírgula do que venho fazendo. Espero que possam contar comigo, se for para jogar ou ficar no banco”, disse o jogador, em entrevista coletiva nesta segunda-feira.
Aloísio tem 21 gols marcados pelo São Paulo em 2013. Ele divide a artilharia do time com Luis Fabiano, companheiro de posição e agora concorrente. O atacante que foi contratado neste ano e veio do Figueirense é agenciado por Eduardo Uram, e registrado na Tombense-MG. Ele está emprestado ao São Paulo até junho, e depois, caso não tenha vínculo renovado, poderá jogar por outro clube.
Questionado se já houve algum contato entre a diretoria do São Paulo e seu empresário, Aloísio afirmou que não sabe. “Se teve, meu empresário não comentou nada comigo”, falou.
Aloísio tem sido  jogador que mais chama a atenção da torcida, e recentemente virou tema de ação de marketing do clube, que adotou o apelido Boi Bandido, e lançou até camisas com estampas personalizadas.
Luis Fabiano, contratado por cerca de R$ 20 milhões em março de 2011, tem vivido momento negativo neste segundo semestre e jogado com desempenho abaixo do esperado. O camisa 9, titular habitual, agora começa a ser contestado e poderá ser colocado no banco neste fim de temporada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*