Aidar fala em alívio e diz que CBF teve bom senso em convocação

O presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, está satisfeito com a não convocação de jogadores que atuam no Brasil para os próximos amistosos da seleção brasileira. O dirigente demonstrou empolgação ao falar do tema.

“Como se mistura feliz com aliviado? Estou muito satisfeito com o bom senso que prevaleceu na convocação”, disse Aidar, em entrevista à Espn Brasil.

O presidente do São Paulo é um dos principais críticos da CBF por conta de convocação de jogadores que atuam no país.

“Todo mundo que tem bom senso reclamou, e ele prevaleceu. Essa é a leitura que faço”, destacou o mandatário.

O São Paulo move no Rio de Janeiro uma ação de cobrança de R$ 20 milhões contra a entidade que comanda o futebol brasileiro, referente a indenizações por convocações de jogadores desde 1997. O pedido é baseado no artigo 41 da Lei Pelé, que tem um parágrafo que diz “a entidade convocadora indenizará a cedente dos encargos previstos no contrato de trabalho, pelo período em que durar a convocação do atleta”.

Segundo fontes da diretoria, o valor cobrado é um pouco acima dos R$ 10 milhões – inclui salários e direito de imagem. Com as devidas correções monetárias, no entanto, fica próximo de R$ 20 milhões. O acréscimo referente às convocações de Kaká e Souza recentemente não são revelados, para evitar a exposições dos salários dos dois atletas.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*