Aguirre admite que time foi mal e entrou em desespero

Chamado de burro por parte da torcida após os 2 a 0 sofrido pelo São Paulo contra o Palmeiras, Diego Aguirre disse apenas que entende a revolta de sua torcida e disse não ter ouvido os xingamentos. Em entrevista coletiva após o jogo no Morumbi, o treinador admitiu que sua equipe foi muito abaixo do ideal.

De acordo com o comandante, os são-paulinos ficaram muito desesperados após o gol de Gustavo Gómez, demorou a reagir e, quando se acalmou, já era tarde.

“Não ouvi (os gritos de burro)”, iniciou. “Nós temos muitos jogos pela frente e não vamos desistir. É verdade que não foi um bom jogo. Tomamos um gol de bola parada que condicionou a nossa ideia, a estratégia que tínhamos para o jogo”, afirmou.

“Não fizemos um bom jogo e era uma decisão. Temos que assumir o momento e reverter rapidamente. Estamos todos doídos e eu entendo a torcida brava, porque todos esperavam outra coisa. O jogo mudou muito tomamos o gol, especialmente o primeiro. O time sentiu, ficou em desespero. Ficamos desconsertados”, analisou o treinador.

Questionado sobre a queda individual de alguns atletas, especialmente a de Nenê, Aguirre não quis comentar e afirmou que todos perdem e ganham juntos.

Seu único comentário foi admitindo que Everton ainda está longe de seu nível ideal por ter tido pouco tempo para treinar após a lesão.

“Gostaria que o Everton estivesse no seu melhor nível, mas ele treinou só três dias, não poderia jogar 90 minutos. Ainda tem risco de uma nova lesão”, completou.

10 comentários em “Aguirre admite que time foi mal e entrou em desespero

  1. Acho que tá assando a batata do Aguirre ,vem escalando mal,mexendo mal,treina mal(excesso de bolas na área).
    O elenco é fraco mais o Sr. está inventando demais.

  2. Paulo, e essa historia que o nene faltou em um treino para ir para a italia ser padrinho de casamento??? É verídica???
    Houvr atrito com o Aguirre???

  3. Ano que vem deverá ser ano de Libertadores ,e por isso o técnico não pode ser o Jardine , precisamos de um técnico rodado , cascudo e experiente com o selo de campeão , e o melhor nome disponível e ao alcance do clube é Abel Braga.

    Aguirre é nível Roger Machado que o Palmeiras demitiu para trazer o Felipão.

  4. Aguirre, obrigado por tudo!
    No entanto, assim como em seus últimos trabalhos no Inter e Atlético, vc chegou em seu limite e não vejo muito mais como contribuir.
    Pra piorar, nos últimos jogos fiquei extremamente decepcionado com a falta de ambição, pra não falar covardia, das suas escalações e comentários pôs jogo.
    Defendo a sua manutenção até o final do ano e após isso Jardine!!!

  5. Hoje o que dá pra perceber é que quem treinou o time no primeiro turno foi a própria temporada, que fazia 2 jogos na semana e não dava tempo para o Aguirre ficar inventado moda, como colocar um zagueiro muito fraco como lateral e um lateral muito fraco como ponta. Imaginem como ficam as cabeças do resto dos atletas vendo uma situação dessas.
    Ainda bem que ele, pelo menos, não renovou seu contrato e, agora, dá chance ao Rai de consertar a besteira total que foi trazer esse enganador que, além de tudo, mostrou-se de uma covardia absoluta quando entrou para tentar empatar em casa diante de 56000 torcedores, mesmo sabendo que a vitória colocaria o time na disputa pelo título.
    Fora Aguirre: chega de enganação!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*