Adelino credita gol inusitado à persistência

O gol da virada do São Paulo diante do Santa Cruz ilustrou como a partida, válida pela segunda fase da Copinha, foi sofrida (veja o gol abaixo). Autor do gol, o atacante Adelino contou o que pensou no momento em que o goleiro Watson soltou a bola, já dominada após cobrança de falta, e ela sobrou para o atacante, que estava no chão após a disputa de bola.

“Foi um momento de persistência, eu acreditei que o goleiro ia soltar a bola, e tinha que estar pronto se ele realmente soltasse. Vi que ele soltou, e então a única coisa que poderia fazer era dar o toque de calcanhar para  bola pelo menos passar o zagueiro e sobrar pra alguém. Fui feliz que ela entrou direto”, afirmou.

Além do gol, um momento marcante do jogo foi a comemoração do camisa 9, que foi até o alambrado comemorar com a torcida. Adelino explica por que decidiu ir até o alambrado extravasar.

“Fui até a torcida por causa da dificuldade do jogo e da alegria de ter feito o gol da virada, a bola estava batendo e voltando, gramado encharcado, e ter feito o gol foi muito legal. Fui comemorar com a torcida, pois eles estavam nos apoiando desde o começo, debaixo de chuva, e merecem nosso carinho”, completou.

O São Paulo volta a campo na próxima sexta-feira (18), ainda em São Carlos, para enfrentar o Fortaleza. O jogo é válido pelas oitavas de final do torneio.

Fonte: Site Oficial

Um comentário em “Adelino credita gol inusitado à persistência

  1. Que me desculpe o garoto, mas esse Adelino é muito ruim. Não acredito que o Baresi não tem outro para jogar em seu lugar. Passa mal, finaliza mal, não sabe driblar e, pelo jeito, nem cabecear. Aliás, tirando os meninos que já estão treinando com os profissionais e o Allan, que me impressiona muito, o resto do nosso time da copinha é muito fraco. A cereja do bolo da ruindade é o pobre do Adelino que deve, urgentemente, agarrar nos livros da escola e se formar doutor. Está me lembrando o Ademilson (outro tb) . . . .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*