Vitória contra o Palmeiras mostra que o caminho certo começa a ser trilhado

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, foi um sábado memorável. O São Paulo, desacreditado por todos – inclusive por sua própria torcida – venceu o melhor time do País e não sofreu. A vitória foi conquistada de maneira natural, como “manda a lei”, dentro de um jogo de futebol.

Confesso que, assim como toda a torcida, fiquei apreensivo quando vi a escalação. Na sexta-feira cogitava-se que ele poderia entrar com três zagueiros, mas seria Lugano o líbero. No sábado surgiu a informação de que Buffarini teve nova lesão muscular e estaria fora do jogo. Mera substituição dele por Bruno e o resto permaneceria igual. Quando vi a escalação, com Lucão na zaga, Maicon como líbero e Marcinho na ala direita, me preocupei. Vi um time extremamente ofensivo, mas me perguntei: tinha que ser assim logo contra o Palmeiras?

A resposta veio logo e mostrou que Rogério Ceni estava absolutamente certo. Os três zagueiros jogavam bem abertos quando o time estava com a bola. Lucão e Rodrigo Caio viravam dois laterais, Maicon ficava centralizado e Jucilei guardava toda a defesa. O São Paulo atacava forte com Marcinho e Junior Tavares pelos lados, Cícero municiando o ataque, Luiz Araújo ganhando quase todas as jogadas e Pratto flutuando pelo meio da área. Quando era atacado, os três zagueiros fechavam, Marcinho e Junior recompunham a defesa, com Jucilei e Cícero à frente. A importância de Marcinho também foi no sentido de correr para cima do Michel Bastos. Jogando como lateral, ele não teria fôlego para aguentar o jogo todo.

Perceberam que falei todos os nomes, menos o de Cueva. Ele nem atacou, nem recompôs a defesa, nem ajudou, nem nada. Preciso perguntar a Freud o que está acontecendo como peruano para ver se ele explica.

Em alguns momentos do primeiro tempo o Palmeiras teve mais tempo de posse de bola. Mas os números, aos quais Rogério Ceni se apegava tanto, não foram suficientes para dar a vitória aos verdes.

É importante destacar que vi no time muita obediência tática e muita determinação. O primeiro tempo terminou em 0 a 0, mas vi o São Paulo, tão desacreditado, jogando de igual para igual com o Palmeiras, tido como o melhor time do Brasil.

No segundo tempo – vejam o que escrevi acima, sobre Marcinho e Michel Bastos -, Marcinho aproveita falha de Michel, toca uma bola perfeita para Lucas Pratto que maca um belo gol, colocando a bola entre o goleiro e a trave. Esse mesmo Pratto que, depois, faria uma assistência perfeita para o gol de Luiz Araújo.

Nem o pênalti para o Palmeiras, logo após o primeiro gol, tirou os jogadores do sério. Me parecia que, ainda que sofrêssemos o gol de empate, buscaríamos a vitória. Mas eles ajudaram, mandando para fora. Fiquei impressionado com a forma que o São Paulo administrou o jogo e a vitória. Tentei me lembrar uma defesa de Renan e não consegui. Houve um chute que passou raspando a trave no começo do jogo, do Jean, e o pênalti que o mesmo Jean perdeu. De resto, não foi uma única bola ao gol. Sinal que o sistema defensivo funcionou perfeitamente. E o ataque também.

Não sei se esse será o esquema mantido para os próximos jogos, mas sei que o caminho certo começa a ser trilhado. Por isso que sempre é bom dar tempo ao tempo. Ele nos mostra quando estamos certos e quando estamos errados. Vamos São Paulo!

 

6 comentários em “Vitória contra o Palmeiras mostra que o caminho certo começa a ser trilhado

  1. Nunca duvidei da capacidade de CENI
    SEMPRE teve no cafe no cafe da manha futebol,
    no almoco, na janta e nos sonhos, futebol,
    sempre,
    e’ TRICOLASSO,
    estudioso e aguerrido como ninguem,
    nao como uns manezinhos ai
    do site metidos a metidos.
    Ceni alem de tudo e’ tricolasso de
    sempre,
    de lhe limoes buenos q fara com certeza
    a melhor limonada,
    errar todos erramos,
    buscar os erros na adversidade
    e’ o q buscam sempre os melhores,
    MELHORAR NOS ERROS,
    nao nas vitorias.
    CHUPA Gamporkos,
    da lle CENI
    GIGANTE.

  2. Não sei exatamente como deu certo, mas deu. Espero que Rogério mantenha essa escalação na próxima partida. Só deixaria Cueva no banco e começaria com Thomaz ou Lucas Fernandes.

  3. Realmente, o time funcionou, a obediência tática e o empenho também.
    Mas precisamos ir com calma, é importante manter a regularidade.
    Sinto comentários movidos pela paixão.
    O time tem peças importantes, o que faltava era brio e inteligência tática.
    Vimos isso ontem.
    Que os jogadores não se acomodem e mantenham a evolução.

  4. Vitória contra o Palmeiras mostra que o caminho certo começa a ser trilhado

    Publicado em 28 de maio de 2017 por PauloPontes

    Se perder no próximo jogo o caminho vai está errado ?

    Toda semana um opinião diferente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*