Ytalo revela conversa com Ceni e espera bom Paulistão para retornar

Um dos destaques da campanha vice-campeã do Paulistão 2016, Ytalo deixou o Audax rumo ao São Paulo após o término da competição. Em pouco mais de nove meses no elenco tricolor, o jogador não teve uma grande passagem pela equipe. Lesionado, o atleta atuou em poucas partidas e ficou cerca de seis meses sem jogar. O vínculo com o time da capital chegou ao fim em dezembro do ano passado, mas, a pedido do técnico Rogério Ceni, Ytalo teve seu contrato renovado até o fim do Paulista e foi emprestado ao ex-clube. Em conversa com a Gazeta Esportiva, o experiente jogador revelou que conversou com o atual comandante tricolor e espera sinal do São Paulo para um possível retorno.

“Eu estava na academia, fazendo bicicleta, e ele (Rogério Ceni) veio falar comigo. Meu contrato ia até dezembro e teve um pedido dele para renovar, estendendo até o final de maio. Agradeço a ele por isso, porque ele vai estar me observando jogar. Não sei se iria ter oportunidades de jogar com ele como técnico, então essa foi a melhor escolha. O Rogério é muito inteligente, está sabendo lidar com a situação, e tem tudo para dar certo no São Paulo”, disse.

O empréstimo de Ytalo faz parte de um acordo que o São Paulo firmou junto ao Audax, referente a compra do goleiro Sidão. Ficou acertado que o Tricolor emprestaria ao clube de Osasco dois atletas, e o atacante foi o primeiro escolhido pela diretoria são-paulina. O segundo jogador ainda não foi cedido ao Audax, mas deve sair das categorias de base do time.

“Eu cheguei e o Bauza passou a me colocar em várias posições. Joguei de meia, joguei mais aberto, e o dia que eu joguei de centroavante acabei me machucando. O jeito dele de jogar me atrapalhou no começo, pois tinha que me adaptar ao ritmo daquela tática”, avaliou.

Recuperado da lesão, no próximo domingo, Ytalo poderá estrear contra o time que detém seus direitos federativos. São Paulo e Audax se enfrentam na Arena Barueri, às 17h (de Brasília). “É uma volta por cima, na verdade, pois a recuperação para a minha cirurgia era de sete a oito meses, e eu vou voltar em seis. Será uma situação diferente (enfrentar o São Paulo), mas hoje visto a camisa do Audax e vou tentar fazer meu trabalho da melhor maneira possível”, destacou.

Atual técnico do clube de Osasco, Fernando Diniz também espera pelo retorno do atacante, e enxerga vantagens para o coletivo principalmente por sua experiência. “A gente tem uma relação muito profunda. É um jogador muito especial com uma representatividade muito grande. Um ser humano acima da média, que precisava de um lugar confortável para voltar a um bom desempenho. Está vindo de duas cirurgias no joelho e corremos para deixar ele em condições para talvez estrear contra o São Paulo”, afirmou.

Para poder retornar ao São Paulo, o jogador, que teve passagem pelo futebol português – atuou pelo Marítimo em 2007 e 2008 -, precisará repetir o bom desempenho que teve no vice-campeonato do Audax, onde marcou seis gols e ajudou o time a fazer a melhor campanha de sua história. Pesa a favor de Ytalo o fato de o sistema ofensivo Tricolor não estar vivendo grande fase. Muito criticado no último ano, o ataque da equipe não marcou gol em nenhum dos dois jogos disputados na Copa Flórida.

“Quando estávamos com o Bauza e saímos da Libetadores, o time como um todo deu uma caída. Depois, quando eu já estava machucado, a equipe acabou encaixando. Mas os atacantes de lá são bons, tem que trabalhar forte para dar conta do recado, apenas”, finalizou Ytalo.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*