Willian José revela desculpas de Ceni após polêmica por substituição

Há uma semana, o São Paulo colocou em risco seu bom ambiente com a polêmica entre Rogério Ceni e Ney Franco em torno da entrada de Willian José diante da LDU de Loja. Isso foi evitado grças a reunião do treinador com o grupo e a pedido de desculpas do goleiro, conforme revelou o atacante nesta quarta-feira, após fazer os gols que deram ao time a vitória por 2 a 0 sobre a Universidad de Chile.

“Está tudo bem, ele já me pediu desculpas. Não tinha nenhuma mágoa com ele. É um ídolo e o respeito muito. Está tudo resolvido”, contou Willian José, ainda no gramado do Estádio Nacional, onde substituiu Luis Fabiano – por conta de dores musculares, o artilheiro não viajou a Santiago e ficou em tratamento na capital paulista.

A polêmica ocorreu na quarta-feira passada. Nos minutos finais do empate sem gol com a LDU de Loja, Ceni gesticulou ao banco de reservas pedindo pela entrada de Cícero e demonstrou descontentamento ao ver que quem entraria no lugar de Ademilson seria Willian José. Ney Franco reprovou publicamente a tentativa de interferência e avisou que isso não seria tolerado.

AFP

Atacante anotou os dois gols ainda no primeiro tempo da partida, aos oito e aos 18 minutos

Diante da repercussão do episódio, o goleiro achou por bem conceder entrevista no dia seguinte, ocasião em que minimizou o ocorrido, e também conversar com Willian José. Nesta quarta-feira, o líder do elenco fez elogios ao camisa 17 por sua atuação fundamental naconquista do resultado positivo fora de casa.

 

“Ele mostrou que foi importante. É um menino que está buscando o espaço dele. Deu uma cansada no segundo tempo, caiu de produção, mesmo porque não vem jogando 90 minutos de forma seguida, é compreensível. Mas centroavante que faz dois gols cumpre seu papel”, comentou Ceni.

Coincidentemente, o contrato de ambos vence no final da temporada. A diferença é que, mesmo aos 39 anos, o goleiro é ídolo e tem liberdade para decidir se fica ou se aposenta. Willian José, 19 anos mais novo, está emprestado e precisa convencer a diretoria e a torcida – que o vaia constantemente nos jogos no Morumbi – de que merece continuar no clube a partir de 2013.

O problema é que, caso Luis Fabiano se recupere rapidamente, o jovem atacante tem pouco tempo. Sem contar eventual classificação para a semifinal da Copa Sul-americana, o São Paulo tem só mais seis compromissos no ano, sendo cinco pelo Campeonato Brasileiro.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*