Wellington aprende com Pirlo e Iniesta para voltar a ser titular

Wellington, volante do São Paulo, tal como um aluno de ensino à distância tem visto muitos jogos da Copa das Confederações. E ele tenta aprender com jogadores como o italiano Pirlo e o espanhol Iniesta para recuperar a posição que perdeu no meio de campo para Rodrigo Caio, que tem feito dupla com Denilson.

“São dois craques, dois jogadores diferenciados. Dá para aprender bastante com a movimentação, com maneira como ocupam os espaços, como se posicionam em campo. O Pirlo tem uma das melhores balas paradas do mundo e o Iniesta é um jogador que dificilmente erra passe e perde a bola”, disse ele.

Aprender com os melhores é algo para quem tem coragem de assumir suas deficiências. No dia 2 de maio deste ano, após a derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG, pela Libertadores, ele dizia que precisava melhorar o passe e aprender a finalizar mais. Agora, mantém a expectativa e sonha em acrescentar algo de Pirlo e Iniesta em seu repertório.

“Quando observamos caras com essa qualidade, tem de aprender. Sempre penso em melhorar. Sou um jogador mais de primeira função, mas nos treinos busca aperfeiçoar o passe, saída de bola, além da marcação, que é o meu forte. Tento sempre aprimorar nos treinamentos, tanto na parte da marcação quanto na saída para o jogo, no passe bem feio, que é fundamental para um volante. No futebol também pesa muito o posicionamento e a equipe atuar de forma compacta”, afirmou.

Pronto para aprender, sonha em recuperar a posição perdida após uma desastrosa derrota por 4 a 1 contra o Atlético, quando não conseguiu marcar Ronaldinho Gaúcho.

“Estou focado em sempre fazer o meu melhor, logicamente com a ideia de estar entre os titulares. Mas quem define é o treinador e eu sempre respeito. Cada minuto que eu tiver a chance vou tentar agarrar firme, dar o sangue em campo e cavar meu espaço por méritos próprios. Vai ser uma briga sadia com o Rodrigo Caio e com o Denílson e isso é fundamental para o clube”, analisa o jovem que também foi criado pelas categorias de base são-paulinas.

Acostumada com títulos, a torcida do São Paulo viveu um jejum de cinco anos que não foi devidamente saciado com a conquista da Copa Sul-americana. E muitos são-paulinos colocam a disputa da Recopa, a partir de 3 de julho contra o Corinthians, como um divisor de águas, um título que poderia mudar o rumo do clube em 2013.

Wellington vê importância na disputa da Recopa, mas não condiciona o sucesso da temporada ao título. Até por isso, não concorda com a colocação “se ganhar, tudo será uma maravilha, se perder, haveria uma crise no clube”.

“Acho que não dá pra pensar assim. Serão jogos muito importantes, mas temos todo o Brasileirão para disputar no segundo semestre. Queremos ganhar a Recopa, por ser mais um grande título. Mas não tem terra arrasada caso a gente não consiga. Precisamos saber avaliar tudo bem”, completou.

Com Recopa ou não, o título do Brasileiro é uma possibilidade. “Com a qualidade do nosso grupo temos que pensar em lutar na parte de cima da tabela. Isso é brigar por título e estar sempre próximo ou dentro do grupo que classificaria para a Libertadores. Acho que o começo de campeonato foi interessante em relação à pontuação, mas podemos evoluir e continuar subindo de produção”, finalizou.

Os jogos da Recopa serão nos dias 3, no Morumbi, e 17 de julho, no Pacaembu. Entre os dois confrontos com o Corinthians, o São Paulo receberá o Santos, no dia 7, e visitará o Vitória, dia 14.

Fonte: Uol

Um comentário em “Wellington aprende com Pirlo e Iniesta para voltar a ser titular

  1. Melhor a humildade de agora, quando não está jogando bem, do que a empáfia quando foi considerado o divisor de águas das campanhas do time nos dois semestres passados. Só espero que, caso volte a jogar bem e ser importante para o time, não se esqueça de continuar humilde e aprendendo sempre. Torço por isto. . .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.