Vice do São Paulo defende que Governo intervenha no calendário

A maratona de jogos que o São Paulo enfrentará daqui duas semanas incomodou bastante a diretoria do São Paulo. Nesta quarta-feira, logo após o treino da equipe no CT da Barra Funda, o vice-presidente de futebol do clube, João Paulo de Jesus Lopes, foi contundente ao afirmar que o Ministério do Esporte deveria intervir na organização do calendário do futebol brasileiro.

Na visão de Jesus Lopes, há muitos jogos a serem disputados durante toda a temporada e o excesso de competições e partidas prejudica não só a condição física dos atletas, mas também a logística de cada clube. O vice são-paulino usa como exemplo a organização do futebol europeu, onde os times disputam “uma média de 50, 60 partidas por temporada”.

Em razão da viagem ao exterior para as disputas das Copas Audi, Eusébio e Suruga, o Tricolor precisou antecipar duas rodadas do Campeonato Brasileiro. Agora, terá que enfrentar o Náutico no próximo dia 3 de setembro para completar as 15 rodadas disputadas até aqui na competição, e isso em meio a confrontos com Botafogo (dia 1/9), Criciúma (5/9) e Coritiba (8/9). Ou seja, jogará quatro jogos em um intervalo de apenas oito dias.

Jesus Lopes se defende dos questinamentos feitos sobre falta de planejamento do clube do Morumbi em relação ao calendário, alegando que não havia como cancelar a ida ao Japão para a Copa Suruga, torneio oficial da Conmebol, por exemplo. E explica, ainda, que o São Paulo sofreria represália da entidade caso não viajasse ao solo japonês.
Fonte: Lance

2 comentários em “Vice do São Paulo defende que Governo intervenha no calendário

  1. Mal planejamento de ambas as partes, se a CBF sabia do regulamento que não permite partidas num intervalo inferior a 66 horas, por que permitiu, inclusive o adiamento da partida contra a Portuguesa? Se o São Paulo sabia que teria que repor os jogos faltantes, com o elenco medíocre que tem, por que foi para aquela mal sucedida excursão? Juvenal e Marin, cobra comendo cobra. E os times envolvidos? É justo que tenham partidas em menos de 66 horas? Eles foram para Europa? Eles perderam para os alemães? E pasmem: PERDERAM PARA OS JAPONESES???

  2. Se o time estivesse bem no campeonato, se tivesse sido campeão paulista e o desempenho na excursão fosse positivo, ele jamais apelaria para esse argumento. Está na cara que se trata de um solene jus esperneandi, decorrente da campanha pífia do time…já estão sendo criado factoides para justificar o fracasso da gestão…a falta de planejamento e a desordem gerencial que se instalou no clube. Nessa altura, nem o maior dos incautos engoliria uma desculpa tão ridícula como essa…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.