Vice contraria Aidar e diz que segurará uruguaio: “Não pode ter beicinho”

O São Paulo pode não liberar Álvaro Pereira. Insatisfeito com a sua situação no clube, o lateral esquerdo já sinalizou que não pretende jogar na equipe do Morumbi em 2015.

Por causa disso, o Palmeiras já fez até proposta para contar com o atleta. O presidente são-paulino, Carlos Miguel Aidar, chegou a dizer que liberaria o atleta insatisfeito. Mas essa não parece ser a vontade de Ataíde Gil Guerreiro, vice de futebol do clube.

“Ele não irá embora. Tem contrato até dia 30 de junho e vai cumprir. Um jogador não pode ficar com beicinho. Que vá à luta para ser titular. Ele tem um grande caráter, é um sujeito de personalidade, se esforça para jogar. Tenho todo respeito pelo profissionalismo dele. O presidente quer liberar? Eu não. Nosso regime é presidencialista, mas somos civilizados. Vamos colocar os argumentos sobre a mesa. E vence o melhor”, afirmou o dirigente à Rádio Bandeirantes.

Ataíde também comentou sobre a vitória que sua equipe conseguiu em cima do Palmeiras na briga por Thiago Mendes, do Goiás.

De acordo com ele, a proposta alviverde era melhor, mas a vontade do meio-campista foi disputar a Libertadores e ganhar visibilidade para realizar o sonho de jogar na Europa.

“O Palmeiras fez uma proposta que não tínhamos condição de igualar, mas esse rapaz quer visibilidade, jogar na Europa. E, felizmente, teremos mais visibilidade neste ano por conta da Libertadores. Fosse o contrário, ele iria para o Palmeiras. É um garoto promissor. Ele e os investidores querem a Europa rapidamente. Eu espero conseguir segurá-lo por uns três anos”, finalizou.

 

Fonte: Uol

Um comentário em “Vice contraria Aidar e diz que segurará uruguaio: “Não pode ter beicinho”

  1. Pôxa, parece que esse pessoal nunca administrou nada na vida ! Acho que vai ser preciso desenhar para eles o que é reunião interna, hierarquia, atribuição de função…. Infelizmente CMA não está no nível para ser presidente de um clube como o SPFC, muito fraco em todos os sentidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.