Venda de Lucas para o PSG renderá R$ 270 mil ao Corinthians

A venda de Lucas do São Paulo para o PSG renderá aproximadamente R$ 270 mil para o Corinthians, onde o meia-atacante jogou até 2005. O valor corresponde a 0,25% do total do negócio de R$ 108 milhões confirmado nesta quarta-feira.

Por determinação da Fifa, os clubes formadores têm direito a receber uma indenização em todas as transferências internacionais dos atletas que passaram por suas categorias de base. A regra foi batizada pela entidade de mecanismo de solidariedade.

Lucas jogou no Corinthians dos 10 aos 13 anos. Porém, o cálculo para definir o valor vale apenas após o jogador completar 12 anos. Segundo a Fifa, a formação do jogador vai até os 23 anos. Cabe ao PSG a obrigação de repassar o valor ao Corinthians.

O mecanismo de solidariedade foi criado pela Fifa em 2002. A regra vale apenas para negociações internacionais, quando o atleta troca de clube, e também de país, caso da venda de Lucas. Porém, desde o ano passado, a CBF também passou a adotar a mesma medida, exigindo que em negócios entre clubes brasileiros a indenização seja paga.

Os 5% da indenização são divididos ao longo desse período, dos 12 aos 23 anos, sendo que nos primeiros quatro anos são contabilizados 0,25% e nos outros oito, 0,5%. Cada clube formador recebe o correspondente ao tempo de permanência do atleta.

Segundo o advogado especialista em direito esportivo, Eduardo Carlezzo, o Corinthians só terá direito aos R$ 270 mil no final do ano, quando Lucas for inscrito na França como jogador do PSG.

“Pelas normas da Fifa, o clube comprador tem trinta dias a partir do registro do contrato do atleta para fazer o pagamento. Porém, são pouquíssimos os que pagam, apenas os clubes de ponta da Europa. Na maioria dos casos, o clube formadores só recebem depois de recorrer à Fifa”, afirma Carlezzo.

Fonte: Uol

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*