Veja quanto São Paulo ganhou e ainda pode receber após vendas

O São Paulo ganhou quase R$ 35 milhões com jogadores que não pertencem mais ao clube, mas continuam rendendo lucro, como por exemplo Thiago Mendes.

O dinheiro vem de cláusulas colocadas nos contratos de atletas negociados: seja com porcentagem de vendas futuras, por bônus de metas alcançadas ou outros acordos (veja detalhadamente abaixo).

A prática passou a ser adotada pelo gerente executivo Alexandre Pássaro no departamento de futebol chefiado por Raí (diretor executivo).

As negociações de Cueva, Thiago Mendes, David Neres, Éder Militão, Lucas Pratto, Lyanco, Maicon, Ganso e Thiago Mendes renderam (e em alguns casos ainda podem render mais) lucro ao São Paulo, além do dinheiro acertado nas vendas.

Outros nomes como Buffarini, Lyanco e Augusto (garoto da base negociado com o Real Madrid) também podem gerar grana para o Tricolor.

Vale lembrar que esse dinheiro não inclui o valor pago pela Fifa por mecanismo de solidariedade (clube formador) em negociações internacionais.

David Neres, criado no São Paulo, pode render mais dinheiro ao clube mesmo no Ajax — Foto: Reprodução twitter

David Neres, criado no São Paulo, pode render mais dinheiro ao clube mesmo no Ajax — Foto: Reprodução twitter

Veja abaixo as situações de jogadores que renderam e ainda podem render dinheiro ao São Paulo, após saírem do Morumbi:

Dinheiro garantido pelo São Paulo:

  • Cueva: o São Paulo acertou cláusula para ter direito a 10% de uma futura venda (cerca de 700 mil dólares, aproximadamente R$ 2,7 milhões, da transferência do Krasnodar, da Rússia, ao Santos). O clube abriu mão desse dinheiro, que seria pago em março de 2022, como uma contrapartida da negociação com o Santos pelo empréstimo de Vitor Bueno;
  • David Neres: o jogador bateu meta com o Ajax ao garantir classificação para a Liga dos Campeões e rendeu 500 mil euros (aproximadamente R$ 2,2 milhões);
  • Éder Militão: o clube tinha direito a 10% de uma futura negociação e ganhará 4,5 milhões de euros (R$ 20,5 milhões) pela negociação entre Porto e Real Madrid;
  • Lucas Pratto: o atacante bateu uma meta no contrato, e o Tricolor ganhou 1 milhão de euros (R$ 4,4 milhões) pelo título da Copa Libertadores conquistado pelo River Plate.
Éder Militão foi vendido do Porto ao Real Madrid e rendeu 4,5 milhões de euros — Foto: Getty Images

Éder Militão foi vendido do Porto ao Real Madrid e rendeu 4,5 milhões de euros — Foto: Getty Images

  • Lyanco: um gatilho no contrato garantiu mais 500 mil euros (aproximadamente R$ 2,2 milhões) ao São Paulo quando o zagueiro completou um determinado número de jogos pelo Torino. Ele está emprestado ao Bologna;
  • Ganso: a classificação do Sevilla no passado para a Liga dos Campeões rendeu mais 250 mil euros (cerca de R$ 1,1 milhão) ao São Paulo por bônus de meta em contrato. Ele foi vendido em 2016, passou pelo Amiens (França) e hoje está no Fluminense;
  • Maicon: o zagueiro rendeu 250 mil euros (cerca de R$ 1,1 milhão) por jogar uma quantidade de partidas pelo Galatasaray e outros 250 mil euros (mais R$ 1,1 milhão) pela classificação do clube turco para a Liga dos Campeões da última temporada;
  • Thiago Mendes: 500 mil euros (aproximadamente R$ 2,2 milhões) pela classificação do Lille para a Liga dos Campeões. O bônus também estava associado a um número de jogos. Se o Lille se classificasse apenas para a Liga Europa, a meta também estaria garantida.
Lucas Pratto rendeu dinheiro ao São Paulo pela conquista do título da Copa Libertadores — Foto: Reuters

Lucas Pratto rendeu dinheiro ao São Paulo pela conquista do título da Copa Libertadores — Foto: Reuters

Ainda podem render dinheiro ao São Paulo:

  • Augusto: 500 mil euros (cerca de R$ 2,2 milhões) quando for inscrito pelo elenco principal do Real Madrid e outros 1,5 milhão de euros (R$ 6,6 milhões) se atingir um determinado número de jogos pelo time espanhol. Ou seja, no total ele poderá render 2 milhões de euros (R$ 8,9 milhões);
  • David Neres: o São Paulo tem direito a 20% de uma venda futura do Ajax, pode ganhar mais 1 milhão de euros (R$ 4,4 milhões) se o atacante completar uma determinada quantidade de jogos com ao menos 45 minutos em campo e mais 1 milhão de euros (R$ 4,4 milhões) se ele for artilheiro de algum campeonato;
  • Buffarini: o Boca Juniors terá de comprar mais 50% dos direitos econômicos do lateral-direito por 500 mil dólares (R$1,9 milhão), se ele jogar um determinado número de partidas na temporada com pelo menos 45 minutos em campo;
Buffarini é jogador do Boca Junior e ainda pode render dinheiro ao São Paulo — Foto: Reprodução/Twitter

Buffarini é jogador do Boca Junior e ainda pode render dinheiro ao São Paulo — Foto: Reprodução/Twitter

  • Lucas Pratto: o Tricolor tem direito a 10% de uma futura venda que ultrapasse 11,5 milhões de euros (R$ 51,2 milhões). Por exemplo: se o atacante for vendido pelo River Plate por 10 milhões de euros, o Tricolor não receberá nada. Mas, se o jogador for negociado por eventuais 12 milhões de euros, o São Paulo ganhará 1,2 milhão de euros (R$ 5,3 milhões). Além disso, se Pratto acertar transferência para qualquer time do Brasil, o São Paulo tem direito a 2 milhões de euros (R$ 8,9 milhões);
  • Lyanco: o clube tem direito a 7% do lucro acima do valor de 7 milhões de euros (R$ 31,2 milhões). Por exemplo: se o zagueiro for negociado por 8 milhões de euros, o Tricolor teria direito a 7% em cima de 1 milhão de euros: cerca de 70 mil euros (R$ 312 mil);
  • Maicon: o zagueiro está emprestado ao Al Nassr, mas pertence ao Galatasaray. Mesmo com o defensor fora, se o clube turco se classificar para a fase de grupos da Liga dos Campeões ou da Liga Europa, o São Paulo receberá 250 mil euros (cerca de R$ 1,1 milhão);
  • Thiago Mendes: outro bônus de 500 mil euros (aproximadamente R$ 2,2 milhões) se o volante permanecer no Lille e o time francês garantir novamente um lugar na Liga Europa ou na Liga dos Campeões. Apesar disso, o volante é alvo de clubes europeus, como o Atlético de Madrid, e pode sair nesta janela.
Fonte: Globo Esporte
Nota do PP: OU seja, uma fábrica de dinheiro. E o clube continua endividado.

Um comentário em “Veja quanto São Paulo ganhou e ainda pode receber após vendas

  1. Vendemos bem e gastamos mal.
    Nos orgulhamos de faturar alto com vendas, mecanismo de solidariedade e cláusulas de receitas futuras enquanto times de orçamento menor obtém resultados muito superiores aos nossos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.