Veja o que o São Paulo precisa melhorar no 2º turno do Brasileirão

O São Paulo mostrou poder de reação na última rodada do 1º turno do Campeonato Brasileiro, na qual derrotou o Santa Cruz, por 2 a 1, fora de casa. O time agora comandado por André Jardine precisa subir na tabela para voltar a sonhar pelo menos com uma vaga na Libertadores do próximo ano.

A mudança para o restante da temporada passa até pelo técnico interino, que mudou o esquema tático e fez a equipe render mais. A torcida também precisa fazer sua parte e lotar o Morumbi nos nove jogos do returno. O desempenho no estádio, aliás, é chave para subir neste Campeonato Brasileiro.

De olho no restante da temporada, o GloboEsporte.com listou pontos essenciais:

Não perder pontos em casa

Em nove jogos como mandante no Morumbi, o São Paulo não conseguiu aproveitar a força do estádio. Com quatro vitórias, dois empates e três derrotas, teve um aproveitamento de apenas 51%: 14 pontos somados, que representam a sexta pior campanha dentro de casa no Brasileirão.

A primeira apresentação no estádio já foi com derrota, para o Internacional, por 2 a 1. Desde então, Atlético-PR e Atlético-MG também conseguiram beliscar vitórias como visitante. Fazer o Morumbi jogar a favor é fundamental neste momento.

Morumbi São Paulo x Chapecoense (Foto: Marcos Ribolli)Morumbi lotado pode ser trunfo para o São Paulo no Campeonato Brasileiro (Foto: Marcos Ribolli)

Apoio da torcida

Para transformar o Morumbi em um caldeirão não apenas do time. A torcida também precisa fazer sua parte, como foi feito na campanha da Libertadores deste ano – em que o São Paulo foi eliminado na semifinal. No primeiro turno, o Tricolor teve apenas a 8ª média de público.

A torcida ao menos deu show na última partida como mandante: recorde de público do Campeonato Brasileiro deste ano, com 54.996 pagantes. Desta vez foi o time que não correspondeu, empatando em 2 a 2 com a Chapecoense.

Sem perder o foco

Assim como no primeiro semestre, o São Paulo também disputará duas competições simultâneas no restante do ano. Se antes a prioridade era a Taça Libertadores da América, a disputa agora é pela Copa do Brasil, título inédito na história do clube.

Ao longo da Libertadores, Edgardo Bauza perdeu jogadores, sofreu com o elenco que tinha à disposição e assim não conseguiu ter força máxima em algumas partidas O discurso atual do elenco é de não priorizar competições. Vai ter força nas duas frentes?

Sem desmanche

A principal queixa de Patón Bauza no primeiro semestre foi o desmanche do elenco. Além dos jogadores lesionados, o comandante argentino viu o São Paulo perder Calleri, Ganso, Alan Kardec e Rogerio – quatro jogadores do setor ofensivo.

Nesta semana, Centurión já acertou sua transferência ao Boca Juniors. O zagueiro Rodrigo Caio está perto de jogar no futebol europeu. Por outro lado, chegaram Gilberto, Chávez, Cueva, Buffarini e Douglas. O atual elenco será mantido?

santa cruz x são paulo (Foto: Ademar Filho/Futura Press)Elenco do São Paulo tem a missão de melhorar o desempenho no 2º turno (Foto: Ademar Filho/Futura Press)

Novo esquema tático

A novidade na estreia de André Jardine foi o esquema tático adotado pelo treinador. O São Paulo finalmente abandonou o batido 4-2-3-1 de Edgardo Bauza e mostrou bom futebol no 4-1-4-1. Os jogadores gostaram da mudança.

A permanência de Jardine, porém, não está confirmada. A diretoria pretende contratar um novo técnico rapidamente – o nome mais cotado é o de Ricardo Gomes. O novo comandante vai adotar a formação elogiada pelo elenco?

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*