Valores, garantias e contrato: veja mais sobre a ida de Pratto ao São Paulo

O clichê “só falta assinar” serve à situação de Lucas Pratto. A negociação entre São Paulo e Atlético-MG está toda costurada. Assim que o atacante colocar sua assinatura no contrato, muito provavelmente de quatro anos, ele será anunciado como reforço do clube paulista.

O Tricolor pagará 6,2 milhões de euros (R$ 20,7 milhões) por 50% dos direitos econômicos do centroavante de 28 anos, titular da seleção argentina na última partida de 2016, contra a Colômbia. O Galo, que tinha 70% dos direitos, então ainda ficará com 20%. O pagamento será em três parcelas.

O salário de Lucas Pratto estará no limite do teto salarial do São Paulo: R$ 400 mil.

O Banco Intermedium, um dos patrocinadores do São Paulo, é o responsável pelas garantias financeiras da negociação, mas não está participando com dinheiro.

O bom andamento da negociação tirou Lucas Pratto da partida desta quinta-feira entre Atlético-MG e Joinville, pela Primeira Liga. Ele estava relacionado, mas foi cortado até do banco de reservas e falou em tom de despedida antes da partida.

– Todos esperávamos uma proposta da Europa. Infelizmente não chegou, mas depois da janela chegou uma proposta de um clube muito bom do Brasil. Estamos em negociação. Tenho um projeto pessoal e acho que é o melhor para mim e para o clube – disse Pratto, ainda sem citar o nome do São Paulo.

A intenção da diretoria tricolor é apresentá-lo no domingo, antes da partida contra a Ponte Preta, no Morumbi, pelo Campeonato Paulista. Aliás, se depender do São Paulo, o volante Jucilei, que anunciou viagem para a capital paulista nesta quinta para fazer exames médicos na sexta, também estará no estádio para o primeiro contato com a torcida.

 

Fonte: Globo Esporte

4 comentários em “Valores, garantias e contrato: veja mais sobre a ida de Pratto ao São Paulo

  1. Em tempo, não sou associado do SP, sou apenas um torcedor comum que gosta de acompanhar os bastidores do time que amo, pois moro no interior, mas se morasse na capital seria sócio e votaria no Pimenta, desculpe Paulo por manifestar minha preferencia pela candidatura de um dos participantes da eleição de abril

  2. Claudinei, qto ao dinheiro da venda do Lucas foram exatos 117 milhões, pois o PSG demorou um pouco mais para fazer o acerto e o cambio favoreceu o SP, por isso o valor subiu um pouco, restando ao SP cerca de 90 milhões que segundo fontes oficiais foram usadas para abater as dividas do SP com os bancos e a outra parte nas reformas que o finado JJ on The Rocks fez no Sacrossanto Morumbi, qto as vendas de Neres, e Lyanco (caso se concretize a deste ultimo) renderão ao SP cerca de 60 milhões de reais, mas o que a imprensa não esta contando é que existem parcelas a receber do Ganso, Ademilson e outros jogadores que o SP vendeu no ano passado que chegam ao valor de 38 milhões de reais, portanto cobrindo o deficit de 67 milhões e sobrando um saldo para contratações e tem mais os tais 17 milhões que estavam reservados para contratações, mas essas contratações só estão acontecendo porque a oposição lançou a candidatura do Eduardo PImenta, ai obrigou ao Leco se coçar para trazer o Pratto e o Jucilei por enquanto ja que teremos eleições em abril, um forte abraço

  3. Claro que tem de comprar mesmo, alguém lembra por quanto foi vendido o Lucas para o PSG? Alguém sabe o que foi feito com esse dinheiro? Lembrando que o Lyanco também está praticamente vendido para Atlético de Madri. Então já que a maioria acha ele caro…. vamos de Chaves e Gilberto mesmo, chega dessa velha politica de bom e barato do SPFC, tem que parar de trazer Edson Silva, Paulo Miranda, Robson, Carlinhos entre tantos outros lixos…. SPFC é clube grande tem que ter grande jogadores para ganhar títulos e não só ficar revelando para vender para Europa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*