Tropeços criam instabilidade para São Paulo e River antes de jogo decisivo

A Libertadores é a prioridade de São Paulo e River Plate, adversários nesta quarta-feira, às 21h45, no Morumbi, pela penúltima rodada do Grupo 1. Porém, o desempenho de ambos nos torneios locais criou clima de instabilidade às vésperas do duelo. Brasileiros e argentinos optaram por times mistos no fim de semana e não se deram bem.

O São Paulo, apesar de classificado para as quartas de final do Paulistão, viu a derrota por 1 a 0 para o São Bento aumentar a pressão. Torcedores chegaram a hostilizar o time em Sorocaba. O River Plate, por sua vez, empatou por 2 a 2 com o Sarmiento, em Buenos Aires, e aumentou para cinco o número de jogos sem vencer no Campeonato Argentino.

Na competição que é prioridade, no entanto, o River Plate tem retrospecto que dá mais confiança para quarta-feira. Invicto e líder do Grupo 1, os argentinos estão a uma vitória da classificação às oitavas de final. Cenário bem melhor que o do São Paulo, terceiro na chave, que precisa vencer seus últimos dois jogos para avançar sem depender de combinações.

No torneio local, o São Paulo está “um pouco” melhor, já que está classificado para as quartas de final do Paulistão e enfrentará o Audax, como visitante (horário, data e local serão definidos nesta segunda-feira). O River está em décimo no Argentino, dez pontos atrás do líder Godoy Cruz. Faltam seis rodadas para o término da primeira fase.

 

River Plate x São Paulo Lugano (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)River Plate x São Paulo empataram por 1 a 1 no jogo realizado na Argentina (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Os técnicos Marcelo Gallardo e Edgardo Bauza usaram a mesma estratégia no último fim de semana: times alternativos. Ganso, Maicon, Rodrigo Caio e Hudson foram poupados da derrota por 1 a 0 para o São Bento, em Sorocaba. E o que mais afetou o time não foi o entrosamento, mas sim falta de pontaria. Veja os gols perdidos por Alan Kardec.

Na entrevista pós-jogo, o técnico Edgardo Bauza afirmou que foi um castigo para o São Paulo perder em Sorocaba. Mas ele sabe que é o risco que corre quem perde muitos gols.

No sábado, no jogo do River, D’Alessandro, Domingo, Mercado, Vangioni e Nacho Fernández também foram preservados do empate por 2 a 2 com o Sarmiento. Mora (se recupera de dores na lombar) e Maidana (em recuperação de sobrecarga muscular) também ficaram fora e são dúvidas contra o São Paulo. O único desfalque confirmado é Ponzio, suspenso por três jogos pelo cartão vermelho recebido no empate por 1 a 1 com o The Strongest, em La Paz.

Assim como no caso do São Paulo, o River não está sendo poupado de críticas, muito embora seja o atual campeão da Libertadores. Outro ponto em comum com o Tricolor tem sido a relação com a torcida. O público de 25 mil torcedores no empate do último sábado, no Monumental de Nuñez, foi considerado baixo.

E o público de 18 mil são-paulinos na goleada por 6 a 0 sobre o Trujillanos também foi alvo de críticas, mas a expectativa é de Morumbi lotado para quarta-feira. Mais de 31 mil ingressos foram vendidos para o jogo com os argentinos, que chegam ao Brasil na terça-feira.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*