Tricolor resiste a assédio e promete não vender Osvaldo até o fim do ano

O assédio dos ucranianos Shakhtar Donetsk e Metalist e de outros clubes europeus não será capaz de tirar o atacante Osvaldo do São Paulo. Pelo menos, até o fim do Campeonato Brasileiro. Com os cofres cheios, ainda fruto da venda de Lucas ao Paris Saint-Germain, a diretoria do Tricolor não quer abrir mão de um de seus principais jogadores em 2013.

Osvaldo é o jogador do elenco do São Paulo que mais vem recebendo consultas de times da Europa. Com cinco gols na temporada, o atacante tem vaga de titular absoluto no esquema tático do técnico Ney Franco e, de quebra, ainda chegou a ser convocado por Luiz Felipe Scolari para a seleção brasileira. No entanto, ficou fora da lista da Copa das Confederações.

Nas últimas semanas, dois clubes da Ucrânia entram na disputa. Shakhtar Donetsk, atual campeão do país, e o Metalist, vice, procuraram o Tricolor para iniciar as conversas, mas a diretoria recusou até ouvir os valores que as equipes estavam dispostas a investir na transação. Apenas números muito acima do real valor dele de mercado poderiam mudar a postura.

A diretoria do São Paulo considera Osvaldo fundamental para o sucesso do time no segundo semestre. Mais do que as boas atuações, o clube não tem um substituto à altura no grupo e acha difícil encontrar outro no mercado. Silvinho e Roni, contratados após se destacarem no Campeonato Paulista, são apostas para o futuro e precisarão de tempo de adaptação.

A ideia, aliás, é reforçar o setor na reabertura do mercado internacional ainda neste ano. Um dos alvos preferidos do diretor de futebol Adalberto Baptista é Vágner Love, do CSKA, da Rússia. Luis Fabiano, colocado à venda pelo presidente Juvenal Juvêncio, deve permanecer.

Contratado no ano passado, depois de brilhar no Ceará, Osvaldo chegou a sequer ficar no banco de reservas durante a passagem do técnico Emerson Leão. O jogador recuperou espaço com Ney Franco e virou umas estrelas do time. Ainda em 2012, foi sondado pelo Roma, da Itália, mas a transação não caminhou.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*