Toloi sinaliza imagem atrasada, mas Aidar nega e diz: “Não ocorrerá mais”

Apesar do discurso da diretoria, o zagueiro Rafael Toloi, do São Paulo, disse que nem todos os problemas envolvendo atrasos de direitos de imagem e premiações pela classificação para a Taça Libertadores foram resolvidos. Suspenso com três cartões do jogo desta quinta-feira, contra o São Bento, no Morumbi, o defensor alegou que o clube realmente já começou a pagar as pendências, mas que não quitou tudo. Essa versão é contestada pela direção do Tricolor.

– Essa questão é complicada de falar, mas as coisas já começaram a se resolver. Não foi tudo resolvido, mas começaram a resolver. Temos uma confiança muito grande no São Paulo, pela história do clube. Essas coisas nunca aconteceram e a gente sabe que todos os clubes do Brasil passam por momentos difíceis, mas estamos focados, buscando fazer o melhor no dia a dia, e mais tranquilos porque essas coisas já começaram a se resolver – disse o zagueiro, após participar do Arena SporTVdesta quinta-feira.

A reportagem conversou com o vice-presidente de administração e finanças, Osvaldo Vieira de Abreu, e com o presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar. Os dois foram enfáticos: todos os débitos atrasados foram pagos pelo clube.

– Tudo o que era devido de imagem e premiação para o grupo atual foi resolvido. Todos foram pagos. Para não dizer que está tudo resolvido, só o Michel Bastos ainda não constituiu empresa e por isso não recebeu – explicou o presidente.

– Então ele tem de falar com o diretor dele para ver o que não está resolvido. Vou até pedir para o diretor (Ataíde Gil Guerreiro, vice de futebol) conversar com ele para ver o que não está resolvido. O que estava vencido foi quitado. O dinheiro está lá para pagar, mas se ele não mandou a nota fiscal, não recebeu. Ele já deve ter mandado. É algo que nem deve ser falado. O Toloi não tem nada a receber. Imagem e premiação eles recebem pela empresa. Eles têm de emitir a nota fiscal para receber e estão cansados de saber. Em alguns casos são os próprios jogadores que cuidam, em outros são os contadores ou agentes – afirmou o diretor financeiro.

Questionado pela reportagem sobre se os atrasos podem se repetir nos próximos meses diante da grave crise financeira enfrentada pelo São Paulo, o presidente prometeu que o problema não ocorrerá mais.

– Isso equilibra. Foi um fluxo de caixa negativo, mas agora normalizou. Não vamos atrasar mais – finalizou Aidar.

No caso de Toloi, o atraso nos direitos de imagem começou em dezembro. Nesta semana, ele teria recebido apenas a fatia correspondente à premiação pela classificação para a Libertadores. Enquanto alguns jogadores ficaram dois meses sem receber essa parte dos salários, outros alegam não ter ocorrido nenhum problema.

Entenda o caso

Nos bastidores, o São Paulo atribui o problema do atraso ao não recebimento de verbas de antigos parceiros e fornecedores nos prazos estipulados. O público dos jogos em casa é um dos motivos apontados pelo diretor financeiro como causa da dificuldade de caixa. A torcida, aliás, foi criticada pelo vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro. As palavras do dirigente irritaram vários torcedores, que se manifestaram por meio das redes sociais.

Nos últimos dias, Souza e Michel Bastos declararam que o problema não afetou o desempenho do time dentro de campo, após a derrota no clássico contra o Corinthians, por 1 a 0, no Morumbi, no último domingo. Muricy Ramalho, por sua vez, sugeriu transparência da diretoria para tratar o assunto com os jogadores.

A crise financeira enfrentada pelo São Paulo teve efeitos fortes em setembro do ano passado, quando funcionários foram demitidos. O clube projeta déficit de R$ 53 milhões para 2015.

Sem patrocinador master para o uniforme desde o fim da Copa do Mundo, o São Paulo corre atrás de parceiros para fazer caixa e minimizar o prejuízo. Um confirmado é a Under Armour. A empresa será fornecedora de material esportivo por cinco anos, rendendo R$ 27 milhões por temporada. Esse valor é composto por R$ 15 milhões em dinheiro e R$ 12 milhões em material esportivo. O acordo ainda prevê o pagamento de bônus em caso de títulos conquistados.

 

Fonte: Globo Esporte

3 comentários em “Toloi sinaliza imagem atrasada, mas Aidar nega e diz: “Não ocorrerá mais”

  1. Gostaria de perguntar a dileta imprensa porque fazem um tremendo estardalhaço com isso sobreo São Paulo atrasdar direito de imagem e não dizem a verdade sobre o time falido da Marginal sem número que alem de falido não paga direito de imagem do Guerreiro a 6 MESES, porque sera que ele não renova com as gayvotas, o Ralf tambem esta com mais de 6 meses em atraso e ninguem da imprensa faz estardalhaço por isso, por que só o São Paulo não esta pagando, o Santos tambem deve até as calças para os seus jogadores e não da Manchete, a porcada antes de arrumar o Mecenas Paulo Nobre vivia fazendo emprestimos nos s bancos para quitar salarios. Deixo uma questão aqui sera que se o Curintia não estivesse no mesmo grupo do Tricolor na Libertadores esse estardalhaço voraz estaria acontecendo com essa intensidade ? aos Irmãos com a palavra

  2. É duro ouvir sempre de uma administração desastrosa que estão profissionalizando e ver o time com a camisa limpa a quase 6 meses. Nem patrocínios pontuais estão conseguindo agora. Será incompetência do diretor ou as empresas que não querem associar o nome a uma administração tão confusa?

    Com isso o clube que sai prejudicado e os responsáveis ilesos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*