“Tiozão”, Kardec pede atenção no início do Brasileiro contra lamentos

O São Paulo escalará um time com média de 23 anos de idade diante do Botafogo, na manhã deste domingo, às 11h (de Brasília), em Volta Redonda, algo que causa uma sensação estranha em Alan Kardec. Mesmo longe de ser considerado um veterano do futebol, o atacante de 27 anos só não será mais velho do que o uruguaio Diego Lugano dentre os atletas escalados pelo técnico Edgardo Bauza.

“Tomando banho eu estava pensando: “Caramba, quase que eu sou o mais velho em campo (risos)”. Tem o Matheus Reis, Lyanco, Auro, Lucão, Banguelê, molecada boa que está buscando seu espaço. Luquinhas (Lucas Fernandes) também, que já jogou. Todos criados aqui, têm tudo para dar muitas alegrias. Eu, como mais velho, vou procurar orientar bastante. De todas as formas que eu puder ajudar”, afirmou o camisa 14, aceitando a alcunha de “tiozão” entre a garotada.

Para ele, os jogadores têm total consciência da importância do embate. Apesar de reconhecer que o time está focado na disputa das quartas de final da Libertadores, contra o Atlético-MG, no meio de semana, o avante diz que qualquer ponto perdido no começo do Nacional vira “lamentação” na reta final.

“Sabemos da importância do Campeonato Brasileiro e vamos em busca de um bom jogo, principalmente para que lá na frente não possamos lamentar os pontos que ficaram para trás. Os jogadores entram preparados e com a capacidade física no 100%”, disse o avante, assegurando a vontade de arrancar uma vitória em território adversário.

“São Paulo é o maior vencedor do torneio ao lado do Corinthians, entra para vencer sempre. Esses pontos que para muitos não fazem diferença, lá na frente podem fazer. Temos de procurar sempre fazer o nosso melhor. São jogadores novos que estão entrando, jogadores que têm a oportunidade de ser titular. São muitos fatores positivos para motivar na partida”, avaliou, deixando seu palpite sobre quais são os postulantes ao título.

“As equipes paulistas têm bons elencos, bons treinadores também, Corinthians, Santos, campeão paulista, Palmeiras vem se reestruturando, São Paulo começa a se encaixar. Tem Atlético-MG e Internacional também. São essas aí. Mas Brasileiro é difícil, chega nas rodadas finais, tem três, quatro brigando pelo título”, concluiu.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.