The Strongest assume a liderança do Grupo do São Paulo

O The Strongest derrotou na tarde desta quarta-feira, em La Paz, os venezuelanos do Trujillanos por 2 a 1. Apesar de magra, a vitória coloca o time boliviano na ponta do Grupo 1 da Libertadores, com seis pontos. River Plate, com três, vem a seguir. São Paulo e Trujillanos não pontuaram e fecham o grupo.

A segunda rodada se encerra no dia 10, quando o River Plate recebe o São Paulo no Monumental de Núñez, em Buenos Aires.

Todos os gols foram no primeiro tempo. O The Strongest logo abriu vantagem aos 18 minutos. O paraguaio naturalizado boliviano Pablo Escobar ganhou da marcação e tocou com categoria na saída do goleiro para fazer 1 a 0. Aos 32 minutos, o paraguaio Cristaldo recebeu de Raul Castro e chutou cruzado e fez 2 a 0. O colombiano James Cabezas concluiu um cruzamento de Cova diminuiu o placar aos 38 minutos.

No segundo tempo, embora tivesse maior volume, o The Strongest mostrou-se  conformado com a vantagem e o Trujillanos não teve qualidade para tentar empatar a partida.

FICHA TÉCNICA:
THE STRONGEST (BOL) 2X1 TRUJILLANOS (VEN)
LIBERTADORES- GRUPO 1 – SEGUNDA RODADA

DATA/HORA 2/3/2016 – 17H15 (de Brasília)
LOCAL: Hernando Siles, La Paz (BOL)
JUIZ: Gustavo Murillo (COL)
Cartões Amarelos: Maldonado (STR), Paéz e Sosa (TRU)
Gols: Pablo Escobar, 18’/1ºT (1-0), Cristaldo, 32’/1ºT (2-0), James Cabezas 38’/2ºT (2-1)

The Strongest: Vaca; Diego Bejarano, Pereira, Maldonado e Cristaldo (Jair Torrico, 44’/2ºT); Chumacero, Raúl Castro, Veizaga e Pablo Escobar; Ramallo (Mariano Torres, 14’/2ºT ) e Matías Alonso (Neumann, 44’/2ºT). TEC: Mauricio Soria.

Trujillanos: Héctor Pérez; Granados, Luirgy Erazo, Castillo e José Páez; Carlos Sosa (Gustavo Brito, 31’/2ºT), Mendoza (Nieves, 18’/2ºT), Osorio (Vivas, 28’/2ºT) e Cova; James Cabezas e Rojas. TEC: Horacio Matuszyczk.

Fonte: Lance

5 comentários em “The Strongest assume a liderança do Grupo do São Paulo

  1. Acho que o Bauza deveria reunir o elenco amanhã e, deixar os atletas que estão insatisfeitos darem seu ponto de vista ,e acho que falta um equílibrio , Bauza ouvir mais os atletas ,e os atletas respeitarem o comando , todos tem um pouco de razão ,e todos estão um pouco errados .

    Apesar de bastante crítico ao trabalho do Bauza , ele tem que concluir o trabalho e dirigir a equipe até o fim do Paulista e da Libertadores ,e depois avaliar se vale ou não continuar , uma saída do Bauza agora seria catastrófica em todos sentidos , não a tempo de se adequar uma outra filosofia de trabalho .

    Lembrando que o Bauza classificou o San Lorenzo em 2014 , com uma péssima campanha na fase de grupos ,e o time cresceu no mata – mata até ganhar o título.

  2. conta simples para se classificar para as oitavas da libertadores

    6 pontos contra o trijuiano , 3 pontos ou 4 contra o river , e 3 pontos contra o time das rosas .

    pra sempre soberano

  3. desse time de rosas e obrigação ganhar mesmo que nao se classifiquem para libertadores .

    vergonha na cara é isso que os jogadores do soberano tem que ter , contra esse time de rosas é faca na cavera e para ganhar de qualquer jeito .

    pra sempre soberano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*