SP vai cobrar CBF por Kaká e Souza, em ação que pode chegar a R$ 20 mi

A convocação de Souza e Kaká para a seleção brasileira não foi bem recebida pela diretoria do são Paulo. Não que o clube não acredite que os jogadores mereçam estar no grupo de Dunga; pelo contrário. São datas Fifa, nas quais o Brasileirão não será paralisado, e os dois serão desfalques importantes. Por isso, o valor dos salários dos convocados, durante o período, será acrescentado em uma ação de indenização contra a CBF que pode chegar a R$ 20 milhões.

O São Paulo move no Rio de Janeiro uma ação de cobrança contra a entidade que comanda o futebol brasileiro, referente a indenizações por convocações de jogadores desde 1997. O pedido é baseado no artigo 41 da Lei Pelé, que tem um parágrafo que diz “a entidade convocadora indenizará a cedente dos encargos previstos no contrato de trabalho, pelo período em que durar a convocação do atleta”.

“Os valores do Kaká e do Souza não só devem, mas vão ser incluídos na conta. Nós já entramos com a cobrança lá no Rio de Janeiro, e aguardamos o julgamento”, afirmou o presidente do clube, Carlos Miguel Aidar.

Segundo fontes da diretoria, o valor cobrado é um pouco acima dos R$ 10 milhões – inclui salários e direito de imagem. Com as devidas correções monetárias, no entanto, fica próximo de R$ 20 milhões. O acréscimo referente às convocações de Kaká e Souza nesta semana não são revelados, para evitar a exposições dos salários dos dois atletas.

Houve tentativa amigável de solucionar a questão, através de uma notificação extrajudicial, em agosto deste ano, mas a entidade não se mostrou disposta a pagar. Na gestão de Juvenal Juvêncio, em 2012, o clube tentou dialogar com a confederação, sem sucesso.

“A CBF não quer pagar, e não vai querer pagar. Por isso temos que resolver isso pela via judicial”, diz Aidar.
O presidente são paulino, aliás, está revoltado com a desorganização do futebolbrasileiro, e não poupou críticas à CBF pelo calendário e pela convocação.

“O Brasil é o único país do mundo, o único, que não paralisa seus campeonatos em datas Fifa. Nesse caso então, em que os jogadores não estavam inicialmente convocados, são chamados no meio do campeonato para substituir outros que tiveram que sair, ou seja, não estavam no plano inicial. É de uma desorganização absurda, prejudica o clube demais”, afirmou.

O ajuizamento da ação de cobrança do São Paulo é recente, e uma decisão ainda irá demorar. Por causa da convocação, o clube não terá Souza e Kaká em três partidas: contra Atlético-MG e Atlético-PR, pelo Brasileirão, e contra o Huachipato (CHI), pela Copa Sul-Americana.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*