“Situação ficou complicadíssima”, diz Ganso após empate com Trujillanos

O São Paulo amarga um momento muito delicado após somar dois pontos nos três jogos que disputou no Grupo A da Copa Libertadores. O empate por 1 a 1 com o Trujillanos, nessa quarta-feira, na cidade venezuelana de Valera, desencadeou de vez o temor de que a equipe poderá ser desclassificada logo na etapa inicial do torneio. Segundo o meia Paulo Henrique Ganso, a única chance de salvar o Tricolor é vencendo as próximas três partidas.

“A situação ficou complicadíssima. Se quiser classificar, tem de vencer os três jogos, não resta alternativa”, afirmou o jogador, autor do único gol são-paulino no duelo. Aos 19 minutos do segundo tempo, o camisa 10 teve a chance que a equipe esperava para virar o placar. Ele, no entanto, cobrou um pênalti no travessão e tornou a equipe incapaz de sair da Venezuela com um resultado positivo.

“Não acho que tenha faltado vontade. Nós tivemos chances e um pênalti perdido. Poderíamos ter vencido”, avaliou Ganso, que teve o posicionamento respaldado pelo goleiro Denis. “Estou cansando de vir aqui e dar desculpas pelo fato do time não vencer. Isso precisa acabar. Nós tivemos as chances, foi um jogo aberto para os dois lados. Esse resultado será muito lamentado”, declarou.

O próximo compromisso do São Paulo na Libertadores está marcado para o dia 5 de abril, contra o Trujillanos, em jogo que possivelmente ocorrerá no Morumbi.. O time comandado por Edgardo Bauza  já está a três pontos do River Plate, que está na vice-liderança do Grupo A, com cinco pontos. O Strongest, que empatou por 1 a 1 com os argentinos nessa quarta-feira, em La Paz, ocupa a primeira colocação, com sete pontos.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*