Sem saber explicar expulsões, Michel Bastos foge da fama de “agressivo”

O lateral-esquero Michel Bastos precisou vestir a camisa do São Paulo para receber seu primeiro cartão vermelho da carreira. Expulso em sua terceira partida com a camisa tricolor, diante do Figueirense, o jogador voltou a deixar o gramado mais cedo contra o Flamengo. Em participação no“Arena SporTV”, ele negou ser agressivo e se defendeu afirmando que os lances que originaram as punições não foram intencionais (assista ao vídeo).

– Nem eu sei explicar direito. Na minha carreira inteira, tenho duas expulsões, as duas no São Paulo. Já vi matéria me chamando de jogador agressivo, coisa que nunca fui. O fato de querer muito, naquela vontade de ganhar a bola, você acaba chegando mais forte – disse.

Diante do Figueirense, Bastos se envolveu em lance com lateral Leandro Silva, deixando o pé no rosto do rival, e acabou punido com o vermelho direto. Contra o Flamengo, fez uma falta violenta em Éverton e foi expulso aos 28 minutos do segundo tempo. Julgado pelo STJD, pegou três jogos de suspensão, mas o Tricolor conseguiu um efeito suspensivo.

O lateral se defende, no entanto, em relação à jogada contra o Figueira, afirmando que não houve sequer contato contra o jogador. Ele foge, também, da fama de violento.

– O cartão contra o Flamengo não tem nem o que discutir, fui para pegar a bola e peguei o pé do jogador. Contra o Figueirense, o emocional foi “lá”, fiquei muito irritado pelo fato de eu tentar recuperar a bola, cair com o jogador, sem intenção de agredir. A perna estica, mas nem chega a acertar. No vídeo aparece que estou querendo, mas na hora nem vejo o rosto dele. Todo mundo pede explicações. Talvez seja a vontade de querer recuperar a bola – disse ele.

São Paulo x Flamengo - Michel Bastos cartão vermelho (Foto: Getty Images)Michel Bastos levou cartão vermelho contra o Flamengo, no Morumbi (Foto: Getty Images)

Com 16 jogos e três gols pelo Tricolor, Michel admite que vive um choque de realidade, também em função do calendário do futebol brasileiro. O excesso de partidas ainda o assusta.

– Tem jogo toda hora. No calendário da Europa, quando tem Liga dos Campeões na quarta, eles já colocam um jogo no sábado ou na sexta, para o jogador de recuperar e na quarta estar bem. Cheguei e com dois meses todo dia estava no CT. É um jogo atrás do outro, não tem folga. Estou estranhando, me senti um pouco cansado. Já tive sequências na Europa de jogar um turno inteiro sem parar. Aqui, só com 16 jogos já senti – destacou o jogador.

Desta vez suspenso pelo acúmulo do terceiro cartão amarelo, Michel fica fora do duelo do São Paulo contra a Chapecoense, nesta quarta-feira, na Arena Condá, pela 30ª rodada do Brasileiro. O duelo acontece às 22h (de Brasília). O Tricolor é o vice-lider da competição, com 52 pontos, sete a menos que o líder Cruzeiro. A Chape está na 15ª posição, com 34 pontos.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*