Sem reencontro após briga, Casares volta a ‘cutucar’ Marco Aurélio

O desentendimento de Marcos Aurélio Cunha e Júlio Casares começou no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta. Enquanto o ex-superintendente de futebol do São Paulo falava sobre a atual situação política do clube do Morumbi, o vice-presidente de Marketing entrou ao vivo e respondeu, de forma áspera, as acusações feitas pelo futuro candidato de oposição nas próximas eleições. Nesta sexta-feira, Casares voltou a falar sobre a confusão e explicou o episódio.

“Eu fui ao programa um domingo antes, fiz minhas colocações respeitando o Marco Aurélio, porque sou amigo dele. Mencionei o nome dele positivamente e me surpreendeu, no outro domingo, ele ofendendo a minha pessoa de forma como eu nunca vi. Ele disse que eu era mentiroso, e isso eu não admito. Aí eu não suportei e entrei no ar. Ainda não nos falamos e acho que eu só vejo ele na reunião do Conselho Deliberativo”, esclareceu Júlio Casares em entrevista ao programa Estádio 97.

Ao longo da discussão, o vice-presidente de Marketing se exaltou, mas alegou que ainda mantém sua amizade com Marco Aurélio Cunha. Em relação às próximas eleições, no entanto, Júlio Casares voltou a reprovar o nome do ex-superintendente de futebol. Para o aliado do grupo de Juvenal Juvêncio, o fato de o candidato da oposição ser médico e ainda ocupar o cargo de vereador atrapalharia sua dedicação ao clube do Morumbi.
Djalma Vassão/Gazeta Press

Vice-presidente de Marketing, Júlio Casares discutiu com Marco Aurélio Cunha no programa Mesa Redonda

“Ele não consegue se dedicar ao SP. O Marco Aurélio é uma grande pessoa, mas é médico e vereador. Ele tem que saber o que quer. A junção política partidário e futebol mostrou que não faz bem ao futebol. Agora, se amanhã ele disse que não tem relação com a política, quem sabe. O São Paulo precisa de dedicação exclusiva”, alegou Júlio Casares, que, no primeiro momento, deu nota 7 para o último mandato de Juvenal, mas voltou atrás e abaixou para 6,5.

 

Nas próximas eleições, no entanto, Juvenal Juvêncio não poderá ser candidato e Júlio Casares poderia ser um dos nomes lançados pelo atual mandatário do Tricolor. O possível presidenciável, por sua vez, prefere não falar sobre assunto, pois acredita que as discussões políticas antecipadas nos bastidores do Morumbi podem atrapalhar o desempenho da equipe.

“Eu prego que a eleição no São Paulo foi precipitadamente antecipada. A eleição é apenas em abril e foi praticamente lançada em junho. Como sou contra isso, não gostaria de falar em nomes. Eu sonho em ser presidente um dia, mas não é uma prioridade de vida. Como a antecipação faz um mal ao São Paulo, não gostaria de falar em nomes. Espero contribuir de alguma forma, voluntariamente, desde que dê prazer”, concluiu Casares.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “Sem reencontro após briga, Casares volta a ‘cutucar’ Marco Aurélio

  1. Casares, o São Paulo esta a beira do abismo, 19º classificado na tabela e
    vocês diretores ficam com picuinha, para de frescura o São Paulo é maior
    do que todos nós.
    Vamos nos unir para evitar o pior, não quero quero ver o meu querido São Paulo F.C, na Serie B, não podemos dar esse prazer aos inimigos dos dois parques.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.