Secando até o líder Galo, São Paulo aposta na bola parada de Jadson

Sob o comando interino do coordenador técnico Milton Cruz, o São Paulo atuou em um 3-6-1 que venceu o Cruzeiro, então líder do Brasileiro, em Minas Gerais. Nesta quinta-feira, o duelo será no Rio de Janeiro, contra o Fluminense, terceiro colocado com quatro pontos a mais em relação aos comandados de Ney Franco. E a aposta é clara: se fechar como em Belo Horizonte econfiar em Jadson.

“Precisamos jogar fechadinhos, procurar sempre trabalhar bem a bola e saber usar o momento certo para finalizar. E a nossa bola parada está indo muito bem, principalmente com o Jadson em boas cobranças de falta, faltas laterais, escanteio. Isso ajuda bastante também”, elogiou Denílson.

A aposta no camisa 10 se justifica nos números. Com cinco gols, ele é o meia melhor posicionado entre os artilheiros da liga nacional. As redes balançadas somadas às quatro assistências o fazem participar de 40% dos 22 gols marcados pela equipe na competição. Estatísticas que começam a justificar os R$ 9 milhões mais a cessão de 30% dos direitos econômicos do volante Wellington ao Shakhtar Donetsk para trazê-lo em janeiro.

“Estou muito feliz com esse momento da minha carreira, estou crescendo junto com o time, conquistamos três vitórias consecutivas e estamos na briga pelo G-4. É sempre bom ajudar a equipe, com gols ou com assistências”, comemorou o armador, animado para o duelo no Rio de Janeiro. “Contra o Fluminense, mais um jogo muito difícil, espero ir bem e, quem sabe, também contribuir com mais um gol ou um passe.”

 

É nisso que Denilson aposta para seguir à caça do principal objetivo do clube nesta temporada: um título. Como ainda está na primeira fase da Copa Sul-americana, o foco segue forte no Brasileiro, liderado pelo Atlético-MG com sete pontos a mais em relação ao Tricolor paulista. E o volante acredita que vai terminar o torneio, que só teve 14 de suas 38 rodadas, na ponta.

“O Atlético-MG está muito bem. O único time que ganhou deles foi o São Paulo dentro do Morumbi, mas o campeonato é longo, ainda tem vários jogos pela frente. Tenho certeza de que o São Paulo em duas ou três partidas vai estar no G-4, lá em cima, perto do primeiro colocado. Acredito muito que vamos engrenar já a partir deste jogo contra o Fluminense”, apostou Denilson.

Por isso, Jadson será importante até para superar os problemas já corriqueiros do campo em São Januário. “Se a grama estiver ruim, estará para os dois lados. Temos que ir lá com o foco de ganhar três pontos, que é o nosso objetivo”, insistiu o camisa 15 do São Paulo.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*