São Paulo vê crise de Ganso no Santos como aliada para ter o meia

Depois de fazer uma proposta de cerca de R$ 11 milhões pelos 45% dos direitos econômicos de Paulo Henrique Ganso, a diretoria do São Paulo observa a situação do meia no Santos e vê os problemas do jogador com a torcida e a diretoria do Peixe como aliados para conseguir trazê-lo para o Morumbi.

Depois de santistas xingarem o atleta na derrota por 3 a 1 para o Bahia, quando moedas foram jogadas no gramado da Vila Belmiro na noite de quarta-feira, nesta quinta-feira foi a vez de os muros do CT Rei Pelé serem pixados.

Segundo uma pessoa ligada a Ganso, o camisa 10 vê como insustentável sua situação no Santos, apesar de ter um enorme carinho por quem o revelou para o futebol. Com cinco jogos, prestes a atingir o limite (seis) que ainda dá brecha para disputar o Brasileirão por outro clube, o jogador vai fazer de tudo para definir seu futuro antes disso. Ele pode até se recusar a entrar em campo. Pendurado com dois cartões amarelos, se levar o terceiro no domingo, contra o Sport, cumprirá suspensão frente ao Fluminense no meio de semana e o sétimo e decisivo confronto ficaria justamente para diante do Tricolor, no dia 9 de setembro.

 

Enquanto isso, a cúpula do São Paulo observa e vê a situação ficar mais favorável, já que a vida do meia é cada vez pior na Vila Belmiro. Com Ganso o Sampa já tem tudo alinhado. Vínculo de cinco anos e salário em torno de R$ 300 mil por mês, além de luvas.

A DIS, que conta com os outros 55% dos direitos econômicos do meia, pode ser um trunfo tricolor. Segundo uma pessoa ouvida pela reportagem do LANCENET!, o grupo pode ajudar na nova proposta que o Tricolor pretende fazer ao Alvinegro. Delcir Sonda, homem forte da DIS, gostaria de ver Ganso no Interncional, mas já ouviu do camisa 10 que ele prefere o São Paulo e aceitaria fazer o gosto do atleta, que ficaria mais perto da família e vê no Morumbi maior possibilidade de voltar a apresentar um bom futebol e retornar à Seleção Brasileira.

No Tricolor o meia ainda divide opiniões. Para alguns, seria uma boa contratação. Para outros, um risco. A próxima semana será decisiva e a expectativa é de que o São Paulo faça uma nova – e última – investida. Ganso tem vínculo com o Santos até fevereiro de 2015 e sua multa para clubes brasileiros é de R$ 53 milhões. O Peixe não abre mão dos R$ 23,8 que tem direito, mas o Tricolor crê que pode negociar por menos.
Fonte: Lance

5 comentários em “São Paulo vê crise de Ganso no Santos como aliada para ter o meia

  1. O Santos acabou de recusar a nova proposta. Ainda bem que é só mais um passo calculado que o São Paulo colocou no script. Vamos ser eternamente gratos ao LAOR por ser um boneco sem cérebro que segue as ordens do Juvenal.
    Só não estou entendendo por que o São Paulo escreveu um script tão desfavorável para si, com uma contratação tão depreciativa, complicada e extensa.

    No final das contas, o Perrone é exatamente o que TODOS dizem: um mané que só fala besteira! Mais um cara péssimo que ganhou espaço na mídia. Vai saber como… porque com qualidade não é.

  2. A diretoria do São Paulo é tão maquiavélica que conseguiu perder Oscar, Morumbi para copa, etc, etc, etc,
    Alguns jornalistas crescem criando factoides.

  3. Segundo o Perrone, o maligno, frio e calculista São Paulo preparou uma armadilha ao Santos e eles caíram, quando fez a proposta para contratar o Ganso. Agora, a cada acontecimento que é decidido por centenas de pessoas diferentes, cada uma com suas particularidades, é um passo completado milimetricamente calculado e previsto. Só quero ver o Ganso completar o sétimo jogo contra o São Paulo pra poder perguntar pro Perrone o que teria dado de errado, nessa análise tão incrível que ele faz sobre o desenrolar imprevisível da história desse jogador, que até antes da proposta do São Paulo, nunca havia tido um desentendimento sequer com técnico, jogadores, diretoria e torcedores do Santos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*