São Paulo vai continuar mudando preços dos ingressos jogo a jogo

O torcedor do São Paulo que está acostumado a frequentar o estádio do Morumbi deve ter percebido uma constante alteração no valor que é cobrado pelos ingressos para acompanhar as partidas do Tricolor como mandante. Trata-se de uma precificação dinâmica, adotada pela diretoria após cerca de um mês de estudos e que passou a entrar em prática depois da Copa do Mundo. Ou seja, diferente do que alguns imaginaram, não é um puro e simples aumento em função da liderança do time no Campeonato Brasileiro.

A análise interna levou em consideração os borderôs dos últimos cinco anos e apresentou um grau de relevância para cada circunstância que pode influenciar no comparecimento ou não do público em jogos do São Paulo no Cícero Pompeu de Toledo.

Partindo do princípio de que a casa são-paulina é grande, com capacidade atual para 67.052 torcedores, e de que os compromissos da equipe durante a temporada não poderiam mais ser tratados de forma igual, o clube decidiu pesar as seguintes variáveis antes de definir o valor a ser cobrado pelos ingressos: dia da semana, horário, adversário e clima. O estudo apontou o quanto cada um desses elementos é levado em consideração pelos são-paulinos.

Os objetivos do clube com tudo isso são bem claros: aumentar a arrecadação da receita de bilheteria, manter o Morumbi cheio e não deixar de possibilitar preços acessíveis.

O São Paulo não teme uma resposta negativa de seus torcedores. Pelo contrário. No entendimento da instituição, já houve demonstrações claras de boa aceitação por parte da torcida. E a fase do time em campo, que é boa no momento, tem pouca importância dentro desse estudo, ainda segundo o clube. Mesmo assim, o plano é melhorar ainda mais os números, principalmente aquele que vai para os cofres.

Até agora, os ingressos mais caros estão sendo cobrados para o confronto com o Ceará, a ser disputado no próximo domingo, às 11 horas. Os valores partem de R$ 35,00 (inteira/arquibancadas amarela e laranja) e vão até R$ 200,00 (setor Morumbi Premium). Em apenas sete horas de comercialização, 40 mil ingressos foram vendidos. A expectativa é de quebra de recorde de público do futebol brasileiro em 2018.

Na outra ponta está o duelo de ida com o Colón, pela segunda fase da Copa Sul-Americana. Os valores partiram de R$ 20,00 e foram até R$ 140,00 pelos mesmos setores, respectivamente. Apesar da dificuldade de se chegar ao Morumbi em uma quinta-feira, às 19h30, 35.666 pagantes se encorajaram e renderam R$ 828.553,00.

Apesar da elevação circunstancial dos preços, é bem verdade que os valores praticados pelo São Paulo estão abaixo do que é cobrado pelos rivais locais. Em outras palavras, o torcedor tricolor não tem muito do que reclamar. No Campeonato Brasileiro, por exemplo, o ticket médio no Morumbi está saindo a R$ 29,00. O Palmeiras cobra um ticket médio de R$ 61,00 para jogos no Allianz Parque. Já o Corinthians tem extraído, em média, R$ 48,00 pelo ticket no nacional por pontos corridos em sua Arena.

Dos três, o São Paulo tem a melhor média de público no Brasileirão. No ano, porém, Palmeiras e Corinthians conseguiram levar mais gente aos seus estádios. E no quesito arrecadação, o Tricolor, por ora, fica atrás tanto no Campeonato Brasileiro quanto na temporada.

6 comentários em “São Paulo vai continuar mudando preços dos ingressos jogo a jogo

  1. Obrigado Paulo Pontes. Entendi. Mas não concordo, penso que um campeonato de pontos corridos o valor cobrado em cada setor tem que ser fixo, pois todos os jogos tem a mesma importância e valem 3 pontos. Parece que com a ascensão do time na tabela faz o preço subir no ano passado isso não foi praticado, pelo menos não percebi, parece estranho. Infelizmente não temos um metrô para ir aos jogos, estacionar em jogos com grande público está impossível se você não chegar duas horas antes. A avenida Giovani Gronchi está sendo fechada antes dos jogos a 1 KM do estádio, fazendo o ato de estacionar uma aventura e se estiver a pé temos que dar uma volta pelo bairro, uma expedição pelo Morumbi graças ao fechamento da avenida. Se for de transporte público, na volta não passa ônibus pelo estádio, só voltam a passar depois de uma hora a uma hora e meia após o fim dos jogos. Agora temos ingressos de até 200 reais, uma simples cadeira atrás do gol está 80 reais diante das condições que estamos passando para ir em jogos com grande público e a situação econômica do brasileiro não concordo com esses aumentos em campeonato de pontos corridos. No caso de um campeonato com mata-mata eu concordo com variação de valores.

  2. Ou seja, a extorsão vai continuar!!! Se ganhar aumenta, se perder abaixa. Mas todos os jogos em pontos corridos continuam valendo 3 pontos!!!

    Arquibancada central que era 30, foi pra 55 nesse jogo!!! Some-se a isso a impossibilidade de estacionar, falta de transporte público após os jogos, fechamento da Avenida Giovanni Gronchi…

  3. Eu achei exagerada a majoração na última rodada.
    No setor que eu assisto estava pagando R$ 30,00 e contra a Chapecoense o ingresso saltou para R$ 45,00 com 50% de aumento. Senti que fui explorado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*