São Paulo tenta vitória para salvar semestre e não cair no Horto

Como não fez sua parte no Morumbi e perdeu de virada por 2 a 1, na semana passada, o São Paulo vai ser obrigado a desafiar a invencibilidade de um ano do Atlético-MG no Independência, às 22 horas (de Brasília) desta quarta-feira, para não cair nas oitavas de final da Copa Libertadores e jogar por terra seu primeiro semestre.

Uma eventual eliminação seria a segunda seguida em quatro dias. No domingo, o time foi derrotado pelo Corinthians nos pênaltis, em casa, e parou na semifinal do Campeonato Paulista pelo sétimo ano consecutivo. Para se reerguer no torneio sul-americano, terá que vencer por dois gols de diferença ou com maior número de gols como visitante em Belo Horizonte.

A missão é complicada. Como brincam os atleticanos sobre o bairro que abriga o estádio, “caiu no Horto, está morto”. Lá, a equipe mineira ainda não foi derrotada desde a reinauguração, acumulando série de 25 vitórias e sete empates.

Para piorar, o técnico Ney Franco tem desfalques. Pela expulsão no jogo de ida, a qual contribuiu para a derrota, o zagueiro Lúcio cumpre suspensão e dá lugar a Edson Silva. No ataque, Osvaldo viajou com o quadril dolorido e é dúvida. Aloísio poderia ser o substituto, porém se recupera de lesão muscular. Assim, é provável a improvisação do lateral direito Douglas.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Na semana passada, equipe tricolor foi derrotada de virada por 2 a 1, jogando no Morumbi

O retorno de Luis Fabiano depois de quatro jogos de suspensão na competição não necessariamente é boa notícia. Ele e o meia Paulo Henrique Ganso desperdiçaram suas cobranças na disputa de pênaltis com o Corinthians e deixaram o Morumbi abatidos, no fim de semana. A pressão que recai sobre o centroavante é maior pela ausência anterior em compromissos decisivos.

 

“Tem que estar preparado, assim como toda a equipe. Há oportunidades para se reverter algumas situações. Ele é nosso homem-gol. Se saiu frustrado no domingo, de repente, na quarta-feira, pode sair com mais alegria, desequilibrando em nosso favor”, opinou o treinador são-paulino.

No Atlético, dono de números extremamente favoráveis no palco do confronto desta quinta-feira, a tática é não se deitar sobre a vantagem de poder até perder por 1 a 0. O zagueiro Réver afirma que ele e seus companheiros entrarão em campo pensando somente em vencer a partida.

“Quem está pensando na vantagem são os torcedores. Não vejo essa vantagem como ponto positivo. Pelo contrário, temos de ter mais atenção ainda para não sermos surpreendidos pelo São Paulo. Foi bom o primeiro jogo, mas temos que esquecê-lo”, disse.

O meia-atacante Bernard concorda com o capitão, mas entende que nos minutos finais a vantagem pode ser administrada. “Se for para pensar em algum resultado que nos ajude, isso é faltando 10, 15 minutos, temos que administrar. Antes, temos que pensar em fazer gol, porque temos poder ofensivo muito grande”, disse.

Como se não bastasse a condição favorável para obter a classificação, o técnico Cuca conta com praticamente todo o elenco à disposição. Ronaldinho Gaúcho, poupado na semifinal do Mineiro, retorna ao time disposto. Ele formará a parte ofensiva com Tardelli, Bernard e Jô.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X SÃO PAULO

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 8 de maio de 2013, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Roberto Silveira (URU)
Assistentes: Carlos Pastorino (URU) e Gabriel Popovits (URU)

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva (Gilberto Silva) e Richarlyson; Pierre, Leandro Donizete, Ronaldinho e Tardelli; Bernard e Jô
Técnico: Cuca

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Edson Silva e Carleto; Wellington, Denilson, Jadson e Ganso; Osvaldo (Douglas) e Luis Fabiano
Técnico: Ney Franco

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*