São Paulo tenta esconder pichação da torcida no CT após derrota contra o Vasco

A torcida do São Paulo não protestou apenas no Morumbi contra o mau desempenho da equipe nesta quarta-feira na derrota contra o Vasco por 1 a 0. Alguns torcedores picharam o CT da Barra Funda ofensas ao presidente Juvenal Juvêncio, fato que o clube tentou omitir ao pintar rapidamente o muro.

“Juvenal cachaceiro” foi uma das pichações flagradas pela reportagem do UOL Esporte por volta das 8h desta quinta-feira. O ato de vandalismo ocorreu na madrugada de quarta para quinta, e os funcionários do CT da Barra Funda pintaram rapidamente o muro para tentar omitir o fato.

Os seguranças que estavam no local na manhã desta quinta-feira argumentaram que o vigia que trabalhou durante a madrugada não passou nenhuma informação sobre a pichação.

O ato de vandalismo de alguns torcedores no CT da Barra Funda, somado aos gritos de protestos durante boa parte do segundo tempo da derrota contra o Vasco no Morumbi, são a prova de que a trégua da torcida com o time do São Paulo após a queda do técnico Emerson Leão chegou ao fim.

Bastou a primeira derrota do São Paulo para a ‘lua de mel’ com a torcida acabar. Os torcedores xingaram os atletas, o presidente Juvenal Juvêncio e só pouparam goleiro Denis de vaias após o revés por 1 a 0 para o Vasco.

“Não é mole não, eu tô cansado de time amarelão”, “ô ô ô, queremos jogador”, “Eiro eiro eiro, time de pipoqueiro”, foram alguns dos cantos dos torcedores no Morumbi.

Até Ney Franco não foi poupado. Na sua estreia no Morumbi, ele foi chamado de burro após trocar Cicero por Ademilson. Pouco tempo depois, Rodrigo Caio foi expulso e ele não tinha mais como mexer no time.

Denis foi o único totalmente poupado pelos torcedores após a excelente defesa que fez no final da partida em chute de Willian Barbio, salvando o São Paulo de tomar o segundo gol.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*