São Paulo tem que se ligar com expulsões em torneios internacionais

O São Paulo tem uma partida decisiva pela frente na próxima quarta, contra o Rosario Central (ARG), pela Copa Sul-Americana, e precisa tomar cuidado com as expulsões, fantasma que tem assombrado o clube nos últimos anos em competições internacionais. Das últimas dez vezes em que entrou em campo contra adversários estrangeiros, o Tricolor teve oito expulsos.

O histórico recente do clube demonstra certa dificuldade do time para lidar emocionalmente com situações adversas. Na Copa Libertadores de 2016, e nas duas últimas edições da Sul-Americana, a equipe do Morumbi recebeu cartões vermelhos que prejudicaram o time e contribuíram com as eliminações.

No próprio confronto diante do Rosario, na Argentina, o São Paulo teve uma baixa. Ainda no primeiro tempo da partida, o zagueiro Rodrigo Caio acertou o cotovelo em um jogador adversário e, embora o lance tenha gerado muita reclamação dos tricolores, foi expulso.

O mesmo já aconteceu outras vezes com jogadores experientes que passaram pelo clube. Os zagueiros Maicon e Lugano receberam cartões vermelhos nos dois jogos contra o Atlético Nacional, pelas semifinais da Libertadores de 2016, e a desigualdade numérica contribuiu para a eliminação para os colombianos.

Visando o jogo de volta contra o Rosario, no Morumbi, o elenco trabalha a concentração para não cair em uma provável catimba dos argentinos, que não raro costumam criar clima de guerra em partidas eliminatórias diante de equipes brasileiras.

Eliminado do Paulistão pelo Corinthians e da Copa do Brasil pelo Atlético-PR, o São Paulo trata a Sul-Americana como prioridade na temporada. A torcida possui uma relação especial com torneios continentais e o clube não levanta nem uma taça sequer desde 2012. Por isso, manter o foco na partida e evitar cartões pode ser a chave do Tricolor para a classificação.

 

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*