São Paulo tem clássico para desbancar Corinthians em público

São Paulo e Corinthians se despedem do Campeonato Brasileiro no clássico do próximo domingo, no Pacaembu, às 17h. Dentro de campo, o resultado da partida não mudará em nada a situação das equipes. O Corinthians, atual campeão da Taça Libertadores da América, já tem vaga assegurada na edição de 2013 do torneio, assim como o São Paulo, que garantiu a quarta posição na tabela de classificação. Mas uma disputa interessante ocorrerá nas arquibancadas.

Somando as séries A, B, C e D do Campeonato Brasileiro, nenhum time levou mais torcedores aos estádios do que o Timão. Em seus 19 jogos como mandante, a equipe teve média de 25.222 pessoas por partida. O Tricolor vem logo atrás, com 24.401. E, como o mando do duelo deste final de semana é da equipe do Morumbi, a chance de ultrapassar existe. Para isso, é preciso que praticamente a totalidade dos 40.199 bilhetes colocados à venda sejam comercializados. Até agora, 12.500 foram vendidos em dois dias de funcionamento.

Por causa da primeira decisão da Copa Sul-Americana, marcada para quarta-feira, o técnico Ney Franco ainda não decidiu se mandará força máxima ou não nesta partida. Mesmo assim, ele pediu o apoio da torcida.

– Todos aqui sabemos o que representante esse confronto e vamos entrar buscando a vitória. Um resultado positivo dará ainda mais confiança para o duelo da próxima semana – afirmou o treinador.

A torcida do São Paulo já fez bonito neste Campeonato Brasileiro. Dos dez maiores públicos registrados na competição, os quatro primeiros são de jogos da equipe.

O recorde pertence ao duelo registrado no dia 18 de novembro, quando 62.207 pessoas acompanharam a vitória por 2 a 1 sobre o Náutico e a estreia do meia Paulo Henrique Ganso. Pela Copa Sul-Americana, na última quarta-feira, 55.266 torcedores festejaram o empate por 0 a 0 e a classificação para a decisão do torneio.

– A torcida tem sido importante demais nas últimas partidas. Tem nos apoiado, mesmo nos momentos mais difíceis. Contra a Católica, não foi diferente. Isso faz toda a diferença – afirmou o zagueiro Rafael Toloi.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*