São Paulo promete 3º capítulo de “Soberano”

O documentário “Soberano 2” teve fraco desempenho de público nos cinemas do país. Segundo dados do site especializado Filme B, 22.654 mil espectadores foram conferir a história da conquista do Mundial de 2005 pelo São Paulo em nove semanas de exibição. Mas isso não desanimou a diretoria do Tricolor, que promete mais edições da série.

Segundo o vice-presidente de marketing do São Paulo, Julio Casares, a ideia é que outras histórias célebres do Tricolor sejam contadas. Mas ainda não foi definida nem o tema e nem quando será o lançamento.

O dirigente não mostrou preocupação com o resultado de bilheteria do Soberano 2. “Não tenho esses números que você está me passando. Acho que era esperado. Não tínhamos grandes expectativas”, explicou.

O número de 22.654 mil espectadores da segunda edição fica ainda menos expressivo se comparado ao desempenho do “Soberano 1” nos cinemas. O filme que conta a história das seis conquistas do Brasileirão do São Paulo ficou cinco semanas em cartaz e foi assistido por um público de 45.400 mil pessoas.

Mas mesmo o “Soberano 1” não teve números expressivos para um filme do gênero documentários de futebol. O “Bahêa minha vida”, exibido no ano passado e que aborda um perfil dos torcedores do Bahia, foi assistido por 75 mil no período que ficou em cartaz.

A marca mais expressiva para um documentário de futebol foi obtida pelo filme que conta a trajetória de Edson Arantes do Nascimento. Pelé Eterno foi visto nos cinemas por cerca de 257 mil pessoas.

Pedro Butcher, editor do site Filme B, acredita que o fraco desempenho do Soberano 2 possa ser explicado pelo fato de o cinema não ser a prioridade da G7, empresa que produziu e comercializou o documentário.

“O lançamento desses filmes não tem como mercado principal o cinema. Eles são filmes que vão muito bem mercado de DVD”.

Casares seguiu na mesma linha. “As vendas de DVD sempre compensam o lançamento”. A previsão é de que o “Soberano 2” seja comercializado em DVD para as festividades do Natal, no fim de dezembro.

UOL Esporte tentou entrar em contato com Gustavo Ioschpe, presidente da G7 Cinema, para repercutir o fraco desempenho do “Soberano 2” nos cinemas, mas sua assessoria de imprensa informou que ele se encontra em viagem ao exterior e não poderia atender.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*