São Paulo perde em Itaquera na estreia da Libertadores

O São Paulo tem mais história na Copa Libertadores do que o Corinthians, mas o primeiro Majestoso de todos os tempos na principal competição sul-americana foi preto e branco. Em Itaquera, o time da casa se impôs, levou a melhor por 2 a 0 e saiu na frente no difícil Grupo 2.

Os comandados de Tite receberam os de Muricy Ramalho com uma blitz na zona leste de São Paulo e não demoraram a chegar ao gol com Elias, que aproveitou ótimo passe de Jadson aos 11 minutos do primeiro tempo. Decisivo no primeiro encontro com o ex-time, Jadson fechou a contagem aos 22 da etapa final.

O Corinthians foi superior ao rival na maior parte da partida. Perigoso quando apertou, soube controlar o ímpeto do adversário quando esteve no campo de defesa, não cedendo nenhuma oportunidade de gol. Na frente, poderia até ter aproveitado um número maior de chances.

Blitz alvinegra
Na volta do Carnaval, o Corinthians recebeu o São Paulo com uma blitz em Itaquera. A equipe de Tite começou o jogo apertando a saída da formação de Muricy Ramalho, atendendo ao pedido da Fiel para “ir para cima” e dominando por completo os momentos iniciais.

O ponteiro dos segundos mal havia terminado seu primeiro giro quando os donos da casa chegaram com muito perigo, em jogada tramada pela direita. Fábio Santos ficou com a sobra e bateu por cima, mas ganhou corpo a estratégia alvinegra, com os torcedores se animando.

O São Paulo não conseguia fugir do cerco, que foi se ampliando. Maicon entrou para fazer volume no meio de campo, porém a equipe não mantinha a bola. Ela foi atacada até os 11 minutos, quando ótima troca de passes acabou na rede defendida por Rogério Ceni.

Danilo recebeu de Fagner e deixou com Jadson, que tocou por cima para Elias. O carrasco tricolor entrou pela esquerda e, da entrada da área, bateu sem que a bola quicasse no chão. Ela entrou no canto direito, e os anfitriões mantiveram sua pressão por mais dez minutos – nesse período, Gil errou por pouco após cruzamento.

Aos poucos, o fôlego dos corintianos foi se esvaindo. Sem conseguir manter a marcação alta e eficiente, foram dando campo ao adversário, que começaram a assustar nos escanteios. Os contra-ataques à disposição do time de Tite até o intervalo não foram bem aproveitados.

Festa em Itaquera
Não foi a pressão da etapa inicial, mas o Corinthians voltou bem do intervalo. A equipe construiu boa jogada logo de cara, mantendo-se dentro da área em vários chutes até parar em Rogério Ceni. Muricy, aos oito, sacou o inoperante Alan Kardec, colocando o lateral esquerdo Reinaldo e adiantando Michel Bastos.

Logo em seguida, o São Paulo escapou de perder Denilson, que recebeu só cartão amarelo por cotovelada em Elias. Os visitantes tiveram que dar mais espaços, e as oportunidades começaram a aparecer com frequência, geralmente em contragolpes pela esquerda.

A chance foi aproveitada aos 22 minutos, quando Emerson roubou a bola de Bruno no campo de defesa – os tricolores reclamaram bastante de falta na jogada – e a carregou até o ataque. Ele abriu para Jadson, que dominou na direita, na entrada da área, cortou Reinaldo e bateu de pé esquerdo. Ceni tocou na bola, mas não impediu o gol.

Tite correu insanamente até a linha de fundo para comemorar e viu Muricy tentar sua nova cartada com Thiago Mendes. Foi o Corinthians quem teve novas chances até o apito final, controlando o jogo sem sustos e permitindo que Elias, Emerson e Jadson fossem aplaudidos ao ser substituídos.

Ficha Técnica

Local: estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 18 de fevereiro de 2015, quarta-feira
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Público: 39.029 espectadores (38.029 pagantes)
Renda: R$ 3.528.236,00
Cartões amarelos: Felipe (Corinthians); Denilson, Ganso e Luis Fabiano (São Paulo)
Gols: Elias, aos 11 minutos do primeiro tempo, e Jadson, aos 22 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Fábio Santos; Ralf; Jadson (Mendoza), Elias (Bruno Henrique), Renato Augusto e Emerson (Malcom); Danilo
Técnico: Tite

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Dória e Michel Bastos; Denilson, Souza, Maicon (Thiago Mendes) e Ganso; Alan Kardec (Reinaldo) e Luis Fabiano
Técnico: Muricy Ramalho

4 comentários em “São Paulo perde em Itaquera na estreia da Libertadores

  1. O sao paulo e o mesmo do ano passado antes do kaka nao sai fo lugar cade o legado que o kaka deixo ?todos marcam nao e isso?hoje foi horrivel nao ataco o cassio dormiu a defeza nao funciono direito podia se ums 4 nao adianta o murici pedi jogadores rapidos pra fica no banco

  2. Ele deixa dois atacantes pesados jogando sendo que um sai da area e so fica o fabuloso impedido isolado e pra piora deixa o maicom kkkk nao marca so toca de lado e atras kkk isso e uma piada

  3. Por favor, não me venham com reclamação contra o juiz Bundinha! Com ele ou sem ele, perderíamos pelo futebol NÃO jogado! O Hermann Monstro não fez nenhuma defesa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*