São Paulo “perde” 60% dos gols no ano e procura reforços para o ataque

“O São Paulo vendeu os jogadores que fizeram 80% dos gols. Por isso, precisam trazer outros”. A frase é de Edgardo Bauza, em entrevista à rádio AM 1130, da Argentina, e deixa claro que o comandante não vê condições de disputar as posições de cima da tabela caso novos jogadores não sejam contratados.

Bauza exagerou um pouco no número, mas tem razão em destacar a importância do quarteto que deixou o Morumbi nos últimos dias. Calleri, Paulo Henrique Ganso, Alan Kardec e Rogério são responsáveis por 30 dos 55 gols da equipe na temporada: ou seja 60%.

“Se a gente não tiver reforços de importância, vai ser difícil competir. Temos que armar uma equipe boa para poder brigar”, disse Bauza. “Já falei aos dirigentes que precisamos de reforços”, completou.

Os dois nomes citados por Bauza como possíveis reforços são os de Lucas Barrios, do Palmeiras, e Lucas Pratto, do Atlético-MG. Até agora, no entanto, não há sinais de que há negociação entre os clubes citados. Por enquanto, a única certeza é a busca para repor os que saíram.

Rogério foi o primeiro. O atacante não vinha sendo utilizado com frequência e se esforçou bastante para deixar o Morumbi. O Sport conseguiu concretizar a negociação do atleta por empréstimo. Ele havia feito três gols com a camisa tricolor.

Calleri já era uma perda praticamente certa. Com contrato até o término da Libertadores, o argentino é a baixa mais sentida no quesito número de gols. Foram 16 tentos marcados por ele, que rapidamente chamou a atenção do mercado europeu nos seis meses que esteve no São Paulo. Agora, treina com a seleção argentina para as Olimpíadas.

Outra importante perda foi a de Paulo Henrique Ganso. Vendido para o Sevilla, o meio-campista foi responsável por sete gols em 2016. Em seguida, vem Alan Kardec, com quatro gols marcados nesta temporada após um longo período de afastamento.

 

Fonte: Uol

4 comentários em “São Paulo “perde” 60% dos gols no ano e procura reforços para o ataque

  1. Os jogadores “chorados” só fizeram os gols que fizeram porque eram eles que estavam jogando naquele momento. Não fossem eles, seriam outros. Querem prova? Veja a média de gols marcados pelo time no ano inteiro e pesquise para ver se poderia ser pior. O time só fez mais que 1 gol em “barbadas” tipo América MG. O que o time tem não é falta de atacantes: o que falta é um esquema tático que privilegie a vitória e não não perder. Só que, jogar no ataque, não é a praia do Bauza; portanto, essa cara de pau de ficar cobrando atacantes em rádios argentinas é puro jogo pra torcida, tentando justificar seu péssimo desempenho à frente de um dos maiores clubes mundiais…

  2. Ah, concordo com o que mencionou sobre o Wesley (que nem deveria ter sido contratado) e com o Centurion….mas ficar chorando pelo Rogério e Kieza não!!!!!

  3. E isso ai, tínhamos que ficar pedindo por favor para eles ficarem no Tricolor, que pena que ELES quiseram ir embora por não aceitarem a reserva, se bem que se fosse na Espanha, Alemanha ou talvez na Inglaterra eles aceitariam e não ficariam causando né??? Quiseram ir embora então tchau e não voltem mais…se fosse um Careca, Serginho Chulapa, Rai….tudo bem, agora ficar remoendo coisas por Rogério ou Kieza e um pouco demais não?????

  4. Que negociata fizeram com Kieza e Rogério que estão marcando gols no Vitória e no Sport em todas rodadas, quem no São Paulo já fez mais gols que eles? Enquanto isto o timeco do Leco tem Centurion e Wesley para fazer gols, quero uma boa explicação para esta merda que fizeram, pura negociata, vamos fazer uma investigação nestes casos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.