São Paulo paga R$ 2 milhões a clube da 3ª divisão goiana por 60% de Iago

Pela compra de 60% dos direitos econômicos de Iago Maidana, o São Paulo pagará R$ 2 milhões ao Monte Cristo, clube da terceira divisão goiana que teve os direitos federativos do zagueiro por dois dias (de 9 a 11 de setembro), entre a saída do Criciúma e a ida para o clube paulista. O valor será aumentado em R$ 400 mil caso o zagueiro de 19 anos faça dez partidas pelo time profissional do Tricolor.

O montante (R$ 2,4 milhões) é o triplo do que foi pago por um grupo de investidores paulistas de nome “Itaquerão Soccer” para obter 100% dos direitos econômicos de Iago com a rescisão do contrato com o clube de Santa Catarina, que vencia em 30 de junho de 2016. Segundo a empresa, o jogador tinha multa contratual de R$ 1,5 milhão e foi liberado por R$ 800 mil. A FAI Sports, de Porto Alegre, também fez parte das tratativas.

Com Iago livre, a fim de proteger 40% dos direitos econômicos, a “Itaquerão Soccer” o registrou no Monte Cristo antes de repassá-lo logo em seguida ao São Paulo, em negociação conduzida pelo gerente de futebol José Eduardo Chimello, e aprovada pelo vice-presidente de futebol Ataíde Gil Guerreiro. O contrato impede, no entanto, que esses 40% sejam vendidos pelos investidores (que o colocaram no clube goiano) sem o consentimento são-paulino.

– Desde o início, o Júnior Chávare (gerente executivo recém-saído das categorias de base, em Cotia) falou que era muito importante ter esse jogador, que era um atleta de muito futuro. Falei para o Chávare e para o Chimello irem atrás. A negociação foi diretamente com o Monte Cristo. Não sei por que ele saiu do Criciúma – disse Ataíde Gil Guerreiro.

Dos R$ 2 milhões a serem pagos pelo São Paulo, a primeira parcela de R$ 1 milhão foi transferida ao Monte Cristo na quinta-feira passada, 17 de setembro. A outra metade será dividida em dez parcelas mensais de R$ 100 mil a serem quitadas até julho de 2016.

Embora tenha sido apresentado pela diretoria como reforço para a base, o jogador de 19 anos tem treinado no CT da Barra Funda desde que chegou, na semana passada, sob olhares do técnico Juan Carlos Osorio. Reserva de Lucão na seleção brasileira vice-campeã mundial sub-20, na Nova Zelândia, ele não fez nenhum jogo no torneio. Pelo Criciúma, atuou 16 vezes como profissional, entre o fim de 2014 (às vésperas da queda à Série B) e 2015.

Iago Maidana no BID (Foto: Reprodução)Jovem zagueiro foi registrado no Monte Cristo, entre a rescisão do Criciúma e a ida para o São Paulo (Foto: Reprodução)

Se considerado reforço para o profissional, ao contrário do que havia dito a diretoria, Iago seria o terceiro jogador oriundo de divisões menores após a saída de oito atletas – solução encontrada para tentar amenizar a crise financeira do clube, que tem dívida de R$ 272 milhões.

Antes do defensor, o também zagueiro Luiz Eduardo (do São Caetano) e o atacante Rogério (Vitória) foram contratados, além do colombiano Wilder Guisao, emprestado pelo Toluca, do México. Paulo Miranda, Jonathan Cafu, Rafael Toloi, Ewandro, Denilson, Boschilia, Souza e Dória saíram do São Paulo desde o início do trabalho de Osorio, em junho.

 

Fonte: Globo Esporte

15 comentários em “São Paulo paga R$ 2 milhões a clube da 3ª divisão goiana por 60% de Iago

  1. Mais estranho que esses valores envolvidos é o nome do grupo de investidores “Paulistas” dono do passe do garoto ITAQUERÃO SOCCER…

    É SÉRIO ISSO MESMO???????

    • Empresa criada a apenas 2 meses, registrada onde funciona uma loja de automóveis.
      Evidente que foi um negócio orquestrado, só falta saber quem está por trás disso.

  2. espero que realmente tenha valido apena contrata esse moleque .
    outra coisa eu quero vê os que criticão o Osório aqui na quinta feira ok
    para os torcedores de resultado ( time ganha e o melhor time perde e o pior) vão compra o ingresso para o jogo de quarta e domingo e parem de fala tanta besteira sobre o são paulo e seu treinador .
    abraços a todos os soberanos.

  3. Acho interessante essa política de buscar novos valores em vez de contratar medalhões com salários altíssimos e que passam dos 3 milhões/ano.

    Existem jogadores no time profissional que foram comprados por um valor até que alto e hoje não dão o retorno esperado, por isso acho importante essa busca contínua de jogadores que podem ser promissores.

  4. Como será a divisão da receita????
    Tudo continua muito estranho nos negócios envolvendo o SPFC.
    Como foram gastos os recursos da venda do Boschila? Ainda estou esperando alguém desmentir o ex-CEO de que a grana foi toda usada, em menos de duas horas, para “pagamentos a empresários”. E os salários dos jogadores: estão em dia com todos seus direitos?
    Tá difícil…

  5. Essa indigestão Gambastica c.m.a são uns cu..rinti..ânus so afundam e desmeressem o nosso tricolor é pior. SPFC,era que ja vi na gestão ….e D.Lugano Nada!vergonha, vergonha, time 100 responsa!!time de 2ª …se cair vai ser difícil subir vai gostar de perder para times pequenos. ..

  6. Meu Deus, esse resort “cotia” não consegue revelar um zagueiro sequer para terem que pagar uma grana dessas em uma promessa!!!!

    A coisa está indo de mal a pior mesmo no meu querido Tricolor, é uma pena ver um time que outrora fora referência nacional e mundial e hoje, não passa de uma fantasia!!!!

      • Você quis dizer um péssimo zagueiro (Lucão) um volante normal e péssimo zagueiro (Rodrigo Caio), e um Zagueiro que pode se tornar um bom zagueiro (formado no Botafogo) Lyanco?

    • Como se existisse uma fórmula mágica pra formar bons zagueiros né?

      Se fosse tão fácil assim teríamos os melhores zagueiros do mundo formados na base jogando no time principal.

      Se o Barcelona, com todo seu dinheiro e estrutura de ponta, revela um grande zagueiros a cada 5 anos pelo menos, o que fará o São Paulo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*