São Paulo não repetiu escalação titular nenhuma vez no Brasileiro

Passadas 25 rodadas do Campeonato Brasileiro, o São Paulo ainda não repetiu sua escalação titular nenhuma vez de uma partida para outra.

Tal situação é reflexo dos constantes desfalques, mais por suspensão do que por lesão, os quais têm forçado os treinadores – primeiramente Emerson Leão, passando pelo interino Milton Cruz até chegar ao atual, Ney Franco – a improvisar jogadores algumas vezes.

Na vitória do último sábado sobre a Portuguesa, como não contava com o lateral direito Douglas nem o zagueiro Paulo Miranda, que vinha sendo seu substituto quando preciso, a equipe foi escalada com o volante Wellington, que jogou pela primeira vez em tempo integral após se recuperar de cirurgia.

João Pires/VIPCOMM

Volante são-paulino atuou de lateral no último sábado

A constante mudança de atletas também prejudica o entrosamento entre eles e, em determinadas situações, impede a manutenção de um esquema tático. Desde que assumiu, na primeira quinzena de julho, Ney Franco valeu-se de três desenhos diferentes: 3-5-2, 4-4-2 e 4-2-3-1, o mais recente deles.

 

“Isso (variação de esquema) não complica, não, porque estamos preparados para qualquer situação de jogo. Eu estava voltando, e o time precisava de um lateral. Joguei e fui bem. Jogador tem que estar sempre preparado para qualquer tipo de esquema”, diz Wellington.

Para o lateral Cortez, as mudanças influenciam não em sua posição, mas em sua função. Com três zagueiros, por exemplo, ele tem maior liberdade para atacar. “Mas em qualquer esquema que o treinador optar, o jogador tem que se empenhar ao máximo”, resume ocamisa 6, com prioridade mais defensiva no momento.

O confronto de domingo, contra o Cruzeiro, no Morumbi, será o 26º seguido do São Paulo sem repetição de time. Ney Franco ainda não definiu os 11 iniciais, porém se sabe de antemão que o zagueiro Rafael Toloi, titular na rodada passada, está fora por ter levado o terceiro amarelo.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*